1

“A crise vai ajudar-nos a seleccionar parcerias com interesses mútuos e criar grandes relações win-win"

Com uma larga experiência em gestão de marcas, Janaína Carneiro é, actualmente, gestora de marcas (cerveja) da SODIBA.

1
2
Fotografia
:
Carlos Aguiar

Qual a receita para se ser um bom gestor de marca, principalmente na conjuntura em que nos encontramos?

Estar atenta às tendências do mercado interno e mundial e aos consumidores, apresentar coisas diferentes e inovadoras assegurando sempre os basics ou pilares elementares.

Com a velocidade do fluxo de informação, as empresas estão mais expostas a crises de comunicação, que podem afectar a reputação da marca, dos serviços ou produtos. Como é prever e identificar pontos de vulnerabilidade dentro do negócio para manter a autoridade e a credibilidade da marca?

Tendo um sistema de compliance integrado e coeso, alinhado para dar rapidamente resposta a situações mais complexas. Antes de se debruçar sobre o Problema/ Crise, analisar a situação e identificar todas as soluções que devolvam às marcas/ empresas a sua credibilidade. Algumas empresas têm grupos específicos de colaboradores devidamente preparados para fazer esse tipo de gestão.

Como profissional, que grandes desafios tem pela frente?

Acredito que na área de formação que escolhi há sempre a possibilidade de inovação e crescimento. O surgimento de novas vertentes do marketing, aliadas às já existentes, cria muitas oportunidades. Gostaria também de experimentar outras áreas, como a área comercial e de vendas.

Que obstáculos tem encontrado na sua carreira para alcançar as suas metas?

Factores conjunturais, como a falta de fornecedores ou a incapacidade de entrega de bens ou serviços que, infelizmente, ainda precisam de ser importados; a não definição de objectivos claros, os processos burocráticos, a falta de conhecimento das fases necessárias para a efectivação de um projecto/ processo. Também tanto a falta de abertura para o entendimento do mercado e do consumidor por parte de gestores, como a falta de informação e a pouca regularidade de estudos de mercado.

Qual a sua opinião face à actual situação económica do país?

Claramente, não estamos a viver um bom momento e sentimos isso nos últimos 3, 4 anos. Acredito que esta fase nos tornará mais atentos às oportunidades internas e externas, o que nos ajudará a seleccionar parcerias com

interesses mútuos e a criar grandes relações win-win, que realmente entreguem o que prometem. Acredito qeã, assim como acredito que nós, angolanos, somos resilientes e fortes o suficiente para recuperar o crescimento da nossa economia.

Que importância atribui àtca diversificação da economia em curso no país?

O aparecimento de marcas e serviços locais, o aoo produtos, que anteriormente eram somente obtidos através da importação, e a atribuição do orgulho local às marcas, coeezoãa o crescimento da economia local. Hoje sou orgulhosamente gestora de uma marca aa outras geridas durante a mea uma maior atenção ao peso que uma marca bem gerida agrega aos produtos e há cada vez mais marcas, que aeaoo preocupadas em agregar valor.

Na gestão das marcas, que aspectos distinguem a nseo quem Angola tem laços?

As marcas, principalmente as que estão presentes em vários mercados, criam certos padrões para se manterem coerentes em todos os mercados onde actuam. Mezes alguma resistência porque esta coerência pode não ir ao eooes do consumidor. É preciso adaptar as campanhas globais à realidade local.

CARREIRA/CURRICULUM VITAE

Com uma larga experiência em gestão de marcas, Janaína Carneiro já foi junior account Manager na Ogilvy Africa, gestora de contas na Movimento Ogilvy, responsável de Comunicação Institucional da Coca-Cola Bottling Luanda/SABMiller, gestora de Marketing – refrigerantes Coca-Cola Bottling Luanda, account senior na Executive Center, gestora de marketing – Diageo, e, actualmente, é gestora de marcas (cerveja) da SODIBA. 

RESPONSABILIDADES

Desenvolvimento e divulgação de ATL (Above The Line) das marcas de cerveja da Sociedade de Distribuição de Bebidas de Angola, coordenação de estudos de mercado e consumidor e placement de Media.

MÁXIMA DE GESTÃO

“The issue is not always the Issue” (“A questão não é sempre a questão”).

7