3
1
PATROCINADO

África precisa de quase 183 milhões USD/ano para educação das crianças

Victória Maviluka
18/6/2024
1
2
Foto:
DR

UNICEF observa ainda que, apesar dos progressos consideráveis ​​alcançados pelos governos africanos, as escolas no continente estão sub-financiadas.

África precisa, anualmente, de quase 183 mil milhões de dólares para atender às necessidades do sector da educação para crianças, informa o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Num relatório publicado por ocasião do Dia da Criança Africana (16 de Junho), a agência da ONU observa que menos de um em cada cinco países africanos atinge o limiar de referência em termos de financiamento da educação, dedicando 20% ou mais dos seus gastos públicos para este sector.

O documento indica que 24 países se comprometeram a dedicar pelo menos 15% destas despesas a este sector vital, enquanto seis países dedicaram apenas 10% à educação. 

“Para garantir a prosperidade de África, precisamos, urgentemente, de uma revolução continental”, diz Etleva Kadilli, directora regional da UNICEF para a África Oriental e Austral, citada no relatório.

A UNICEF sublinha ainda que, apesar dos progressos consideráveis ​​alcançados pelos governos africanos para aumentar as taxas de matrícula no ensino primário e secundário, as escolas no continente estão sub-financiadas.

Nestas condições, as salas de aula estão sobrelotadas e há escassez de professores, muitos dos quais sem formação e competências adequadas, afirma o UNICEF. 

Especifica que os recursos disponíveis ascendem a 106 mil milhões de dólares, o que deixa uma lacuna de financiamento superior a 40%, acrescentando que a necessidade de investimento só aumentará para satisfazer as exigências de uma população ‘envelhecida’ para estar na escola e em forte crescimento, uma vez que se estima que o continente terá mil milhões de crianças até 2050.