3
1

Angola. Bacias de Benguela e Namibe com cerca de sete mil milhões de barris de petróleo

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) revelou, esta semana, em Luanda, a existência de cerca de sete mil milhões de barris de petróleo nas águas de Benguela e Namibe.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

A ANPG apresentou os dados que aferem o potencial geológico dos dez blocos como resultado de estudos feitos pela agência angolana de petróleo.

Os estudos feitos pela ANGP nas bacias do bloco 10, em Benguela, 11, 12,13, 27, 28, 29, 41, 42 e 43, no Namibe, confirmam a existência do sistema petrolífero funcional, que confirma camadas que podem ter propriedades para gerar hidrocarbonetos e características para acumular e armazenar petróleo.

Segundo o portal Macauhub, os dados avançados esta semana à margem da abertura do programa de apresentações que vai abranger as cidades de Houston, Londres e Dubai, tendo a ANPG assegurado estarem criadas as condições para a exploração de petróleo nos referidos blocos pelas empresas do sector.

Neste sentido, o anúncio do concurso está previsto para o dia 2 de Outubro, enquanto que a apresentação de propostas pelos interessados será até o dia 11 de Novembro.

Com efeito, a adjudicação das concessões vai decorrer no dia 17 de Janeiro de 2020 e a negociação está prevista para o dia 27 de Março, para no dia 30 de Abril serem assinados os contratos.

Os blocos 30, 44 e 45 localizados na bacia marítima da província do Namibe, por sua vez, foram concedidos à petrolífera Esso, antes de entrar em vigor a estratégia de licitação, em Fevereiro deste ano, uma vez que já estavam a ser negociados, segundo esclareceu Paulino Jerónimo.

“Neste caso não se trata de uma estratégia de licitação, mas sim de atribuição de concessões, que permitiu uma negociação directa sem que se passasse por um concurso público”, disse.

7