3
1

Angola poderá perder mais de 30 mil milhões dólares devido à baixa do preço do petróleo

As estimativas mostram que Angola e a Nigéria poderiam, juntas, perder até 65 mil milhões USD em renda.

1
2
Fotografia
:
DR

Angola pode perder mais de 30 mil milhões USD em receitas de petróleo, caso o preço da comodity se mantenha e em baixa no mercado internacional, segundo o mais recente levantamento da União Africana.

Intitulado "Impacto do Coronaviros na Economia Africana", o relatório, publicado esta semana, refere que o caso de Angola resume a situação dos países dependentes do comércio de petróleo em particular e das matérias-primas em geral e que, agora, devem reduzir as previsões de receitas para, pelo menos, os dois primeiros trimestres deste ano.

"As estimativas mostram que Angola e a Nigéria poderiam, juntas, perder até 65 mil milhões USD em renda. Isto poderá reduzir as reservas cambiais destes países e a capacidade de implementar os programas de desenvolvimento e combate à pobreza", escrevem os técnicos da União Africana.

Angola fez as suas previsões de orçamento com base no pressuposto do preço antigo do barril de petróleo, avaliado em 55 USD. No entanto, o valor caiu para mais de 30% (33,05 USD na manhã de terça-feira, 07).

Até Março, cerca de 70% das cargas de petróleo bruto de Angola ainda estavam a ser vendidas em Abril, segundo o mesmo relatório. Uma realidade que deve ter implicância sobre as políticas traçadas pelo Governo.

Os reflexos da Covid-19 e, ao mesmo tempo, o desacordo entre Arábia Saudita e Rússia, têm afectado o mercado internacional do petróleo. Devido à actual queda nos preços, a maior interrupção do comércio ocorrerá para economias sensíveis a commodities, como a Argélia, Angola, Camarões, Chade, Guiné Equatorial, Gabão, Gana, Nigéria e República do Congo, conforme o levantamento da União Africana.

7