3
1

Angola pretende aumentar a taxa de electrificação para 50% até 2025

O Executivo pretende elevar a taxa de acesso à electricidade para 50% até 2025, anunciou, esta semana, em Luanda, o ministério da Energia e Águas, João Baptista Borges.

1
2
Fotografia
:
DR

De acordo com o governante, o desiderato constitui o principal desafio do que tutela o sector da energia e das águas que promete trabalhar para aumentar 7,2%, considerando que actualmente cifra-se em 42,8 %, num universo de 33 milhões de habitantes, conforme noticiou a Angop.

O ministro, que falava na abertura da Conferência Internacional sobre Energias Renováveis em Angola 2022, disse estar em curso a expansão da energia, com a interligação das regiões centro/sul e norte/leste, integrando, pelo menos, mais de sete províncias, bem como a alargamento da rede de distribuição pelo interior do território.

João Baptista Borges referiu também que a medida vai ainda permitir poupar centenas de milhões de litros de combustíveis, consumidos anualmente em centrais térmicas e efectivar mais de 1 milhão de novas ligações domiciliares no país.

Segundo a agência nacional de notícias, entre os desafios apontado pelo governante constam a intenção de atingir cerca 72% de contribuição, de fontes limpas, na matriz energética até 2025, pressupondo o contínuo desenvolvimento da Estratégia de Segurança Energética e assegurar a construção de empreendimentos, com novas fontes de energias renováveis não convencionais.

O ministro anunciou ainda que, entre 2017 a 2022, foram feitos progressos notáveis no domínio da produção de energia eléctrica, cuja capacidade atingiu os 6 gigawatts, com um aumento superior a 50%.

Explicou que a construção da Central Hidroeléctrica de Laúca (Malanje) e expansão do Aproveitamento Hidroeléctrico de Cambambe (Cuanza Norte), contribuíram para que a matriz eléctrica passasse a ser predominantemente renovável, com 60% de produção hídrica.

7