3
1

BNI disponibiliza linha de crédito para pequenas e médias empresas

O BNI, Banco de Negócios Internacional, anunciou, esta semana, em comunicado, a inauguração de centros de negócio no âmbito de um linha de crédito para as pequenas e médias empresa.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
Carlos Aguiar
Cláudio Gomes

Os respectivos centros de negócio estão instalados nas províncias de Cabinda, Luanda, Huambo, Huíla e Benguela, criados para apoiar directamente os empresários e os gestores nacionais na elaboração de projectos de negócio, que servirão de base para a solicitação de financiamentos no âmbito de uma linha de crédito do banco, conforme estipula a Lei nº 30/11 de 13 de Setembro.

Segundo o BNI, a medida é uma resposta ao dispositivo legal em referência, que inclui as empresas inovadoras e as do sector primário da produção nacional, para permitir que os projectos apresentados para fins de financiamento possam ser analisados, aprovados e, desta forma, gerar mais rendimentos para as famílias através de empregos directos e indirectos.

Neste sentido, os proprietários de pequenas e médias empresas podem solicitar créditos num valor mínimo de até 10 milhões de kwanzas, sendo que os prazos de reembolso dos respectivos valores, para as pequenas empresas, vão até os 120 meses (10 anos) e até os 128 meses (quase 11 anos) para as médias pequenas.

Entretanto, ressalta a administração do banco comercial, o montante solicitado pode ser renovável de acordo com o “resultado da análise feita ao projecto em si”.

Já em relação ao montante máximo disponível, a administração do banco informa que “não existe um valor pré-definido, uma vez que ela é renovável automaticamente em caso de utilização total” do crédito. Ou seja, tem a ver com a “disponibilidade da linha de crédito no momento em que o projecto é apresentado”.

Para aderir a linha de crédito, os empresários que residem ou investem em Luanda, podem encontrar respostas às suas preocupações nos centros de negócio dos instalados nos Mirantes, Niodior, Parkgest e na Marginal.

Todos estes centros, pode-se ler no comunicado, estão focados no atendimento personalizado aos clientes. Considerando o contexto sanitário, o atendimento pode ser feito presencialmente, por telefone ou através das plataformas digitais criadas para o efeito.

O documento refere que o banco procura posicionar-se, enquanto um parceiro activo no seguimento da sua estratégia de apoio à produção e dos empresários nacionais.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado