3
1

Bolsonaro investigado por supostas irregularidades na compra de vacinas

A Polícia Federal abriu esta semana uma investigação contra o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, sobre supostas irregularidades nas negociações para a compra da vacina Covaxin.

1
2
Fotografia
:
DR

O processo foi oficialmente aberto ontem, segunda-feira, 12 de Julho, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) por decisão da juíza Rosa Weber do Supremo Tribunal Federal (STF) no âmbito da compra da vacina Covaxin contra a Covid-19 adquiridas pelo Governo do país.

Segundo a Lusa, a magistrada autorizou os agentes da Polícia Federal a investigar se o Presidente brasileiro cometeu prevaricação e outros crimes nas negociações para a compra Covaxin, desenvolvida pela farmacêutica indiana Bharat Biotech.

As suspeitas, no entender das autoridades judiciais brasileiras, foram desencadeadas por revelações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as respostas do Governo brasileiro à pademia que foi aberta no Senado.

Em Junho, noticiou a agência portuguesa, o deputado federal Luis Miranda, que integrou a base de apoio do Governo, e seu irmão, Luis Ricardo Miranda, chefe de importação do Ministério da Saúde, disseram à CPI que denunciaram ao Presidente brasileiro pressões indevidas e supostas irregularidades no contrato de intenção de compra firmado para a aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin.

Os irmãos Miranda contaram, neste sentido, terem dado conhecimento das alegadas irregularidades a Bolsonaro, que, por sua vez, terá dito que se tratava de mais um ‘rolo’ (ação duvidosa) de Ricardo Barros, deputado federal que é líder do Governo brasileiro na câmara baixa do Congresso.

Ainda segundo os irmãos Miranda, o chefe de Estado terá prometido pedir uma investigação à Polícia Federal, mas não o fez, o que lhe valeu uma investigação pela suposta prática do crime de prevaricação.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo ao contabilizar 533.488 vítimas mortais e mais de 19 milhões de casos confirmados de Covid-19.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 4.035.567 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 186,7 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado