3
1

Primeiro dia de FESTPUB supera expectativas da organização

A abertura do festival de publicidade, evento que promove e premeia os melhores intervenientes da área de comunicação empresarial de Angola, foi marcado pela realização de cinco masterclasses.

1
2
Fotografia
:
Carlos Aguiar

Segundo Carolina Lopes, membro da organização, o primeiro dia do FESTPUB superou as expectativas. “Sabíamos que as masterclasses iriam correr muito bem, com uma adesão muito grande. Tivemos o dia com todas as marterclasses cheias, as pessoas manifestaram muito interesse, sendo que tinham sempre intervenções a fazer”, disse, acrescentando que o segundo dia será organizado mais responsabilidade.

Os participantes do evento que se pretende anual, acompanharam a dissertação do tema “Gestão de eventos e activação de marca” (primeiro painel), que contou com as preleções de Karina Barbosa, Júlio Rafael, Margarida Minas e Grace Mendonça.

Segundo a empresária Karina Barbosa, a autenticidade é a melhor característica de um gestor de eventos. Para a fonte da Economia &Mercado, “só é bom líder quem também executa bem. "É muito importante a liderança, a entrega e a firmeza”, disse.

Margarida Minas, Karina Barbosa e Grace Mendonça

Já Júlio Rafael, outro interveniente do primeiro painel, sublinhou a necessidade de se ter uma boa equipa”, para se conseguir ser eficiente.

Grace Mendonça, por outro lado, defende que “liderar pelo exemplo é a melhor forma de liderança". De acordo com a interlocutora, para que tudo corra bem é preciso que os líderes se tornem um exemplo para as suas equipas”.

Por outro lado, a segunda masterclasse, que abordou o tema "Digital e redes sociais", também aguardado com muita expectativa pela plateia, envolveu, num debate frenético, Mauro Yange, André Cardiga e Dércio Viegas.

Segundo Mauro Yangue, a Gestão de Redes Sociais já é considerada uma profissão. No entanto, no seu entender, ainda falta muita coisa para se chegar a excelência pelo menos em Angola. “Falta infra-estrutura, mais acesso a Internet, a educação e investimento”, afirmou.

Dércio Viegas, André Cardiga e Mauro Yange

Para o profissional, o Instagram é a plataforma do futuro. “É a plataforma que mais cresce, mais evolui em termos de funcionalidades e ganha mais robustez. Este sim acompanha de forma mais eficiente a evolução do digital”, realçou durante a sua intervenção.

André Cardiga acredita que “os bons resultados nas plataformas digitais dependem de conhecermos profundamente a marca e a sua personalidade”. Enquanto que Dércio Viegas defende que “é preciso potencializar o uso das plataformas digitais para maximizar os resultados das marcas e melhorar a experiência do cliente”.

Sobre a terceira masterclass, que abordou o tema “Gestão da marca na grande distribuição”, Isabel Capacho deixou claro que “para se atingir de modo eficiente o  público-alvo é necessário fazer uma leitura minuciosa do mercado e das suas expectativas”. Já Ricardo Costa, que também interveio no painel de debates, entende ser necessário dar a vida pelas marcas, para se conseguir alcançar os objectivos preconizados como profissionais de marketing.

Isabel Capacho e Ricardo Costa

A quarta masterclass contou que com as intervenções de Teodoro Fernandes e Morato Custódio analisaram o tema “Gestão de marcas nas telecomunicações”. Para os profissionais, “o futuro é agora", entretanto, "está mal distribuído”.

Teodoro Fernandes e Morato Custódio

Já o tema sobre “Marketing de influência e criação” foi dissertado pela influenciadora digital, Juddy da Conceição, Carolina Lopes e Poupée Martinho.

Carolina Lopes, Juddy da Conceição e Poupée Martinho

Para Juddy, “a coerência e a consistência são dois factores importantes para quem ambiciona ser influenciador digital”. Contou que consegue pagar as suas contas fruto do trabalho de influenciadora. “O meu trabalho é convencer as pessoas que determinada marca é boa, por isso para eu trabalhar com uma marca eu tenho que me relacionar com ela”.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado