3
1

Contas nacionais com crescimento de 0,6%

As contas nacionais do quarto trimestre de 2020 tiveram um comportamento de crescimento na ordem dos 0,6%, face ao terceiro trimestre do mesmo ano, informou esta semana o INE.

1
2
Redacção_E&M
Fotografia
:
DR
Redacção_E&M

Comparando com o IV trimestre homólogo (2019), observa-se que o Produto Interno Bruto (PIB) teve uma queda de 5,4%, onforme espelha um relatório (resumo) a que a Angop teve acesso.

O documento que foi apresentado recentemente à imprensa, pela directora-adjunta do INE, Anália Nunda Prata refere que sete sectores, nomeadamente, o da construção (-41,5%), correios e telecomunicações (-16,9%), transporte e armazenagem (13,2%), extracção e refinação de petróleo (-10,8%), administração pública (-6,8%), electricidade e água (-2,9%) e outros serviços (-2,8%), contribuíram para os resultados negativos do IV trimestre de 2020 face a 2019.

Segundo a Angop, para o crescimento intratrimestral (III e IV) registado em 2020, contribuíram nas contas os sectores do comércio (0,4%), transporte e armazenagem (0,3%), pesca (0,3%),  serviços imobiliário e aluguer (0,2%).

Com desempenho decrescente, escreve a agência nacional de notícias,  referindo-se ao relatório do INE, no período em referência, tiveram os sectores de extracção e refinação do petróleo  bruto e gás natural (-0,3%),  construção (-0,2%),  Indústria  transformadora  e  administração pública  (-0,1% cada).

No que a análise crescente sectorial na variação total do PIB por pontos percentuais (PP) diz respeito, as pescas registaram um aumento na ordem dos 73,8%, transporte 82%, intermediação financeira 18,6% Serviços imobiliário 12,1% e agro-pecuária 2,3%.

De acordo com dados do INE, para os resultados decrescentes, também sectorial, na variação total do PIP por pontos percentuais (PP), tiveram resultados negativos os ramos da industria transformadora (5,0%), electricidade (1,7%), construção (8,4%), telecomunicações (8,5%), administração pública (2,70%).
Superávit nas contas externas

Por outro lado, o Banco Nacional de Angola (INE) também publicou, recentemente, a nota de informação sobre Estatísticas Externas do IV Trimestre de 2020, referentes à balança de pagamentos e a posição do investimento internacional.

De acordo com o documento a que Angop teve acesso, o saldo da conta corrente apresentou um desempenho positivo, ao registar um superavit na ordem de 463,7 milhões de dólares norte-americanos, no quarto trimestre de 2020, equivalente a 3,5% do PIB.

O saldo positivo da conta corrente é justificado, sobretudo, pelo aumento das exportações de bens numa magnitude superior ao das importações de bens e serviços.

A conta financeira registou um saldo superavitário de 1.456,3 milhões de dólares norte-americanos, influenciado pela diminuição significativa dos passivos de investimento directo estrangeiro, bem como os empréstimos com não residentes (outro investimento), o que contribuiu na redução da dívida externa.

A posição líquida do investimento internacional, no quarto trimestre de 2020, registou uma melhoria do seu saldo deficitário, que se situou em 32.104,8 milhões de dólares norte-americanos, como resultado da diminuição dos passivos, sobretudo do investimento directo e dos empréstimos, numa magnitude superior à redução dos activos financeiros.

O stock das reservas internacionais brutas registou uma redução de 4,1%, ao passar de 15.413,2 milhões de dólares norte-americanos no terceiro trimestre de 2020 para 14.779,4 milhões de dólares norte-americanos no trimestre em referência (IV) correspondente  a uma cobertura de 11,0 meses de importação de bens e serviços.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado