3
1
PATROCINADO

Crédito ao Sector não-financeiro cresceu para 6,7 mil milhões Kz em Maio

Sebastião Garricha
20/6/2024
1
2
Foto:
DR

O stock de crédito à economia em moeda nacional atingiu 4,8 biliões de kwanzas em Maio, tendo registado um aumento de 256,8 mil milhões de kwanzas nos primeiros cinco meses do corrente ano.

O crédito bruto ao sector não-financeiro angolano aumentou 1,5 bilhões de kwanzas (28,6%) em Maio para 6,7 biliões de kwanzas (pelo menos 7,3 mil milhões de euros), cabendo a maior fatia ao sector privado, segundo dados de uma nota do Banco Nacional de Angola (BNA).

O documento de informação estatística sobre o crédito indica que as empresas e os particulares absorveram 90% do crédito, sendo a parcela restante distribuída pelo sector público (administração pública e empresas públicas).

O stock de crédito à economia em moeda nacional atingiu 4,8 biliões de kwanzas em Maio (5,2 mil milhões de euros), tendo registado um aumento de 256,8 mil milhões de kwanzas (289 milhões de euros) nos primeiros cinco meses do corrente ano.

O endividamento do sector público não-financeiro aumentou 41,7% face ao período homólogo, e o das empresas e particulares 27,19%.

Em Maio de 2024, o crédito bruto ao sector real da economia totalizou 1,30 biliões de kwanzas (1,4 mil milhões de euros), mais 3,27% do que no mês homólogo, “impulsionado, principalmente, pelo significativo reforço no subsector de “Indústrias Extractivas”, refere a nota consultada pela Lusa.

O crédito total concedido no âmbito do Aviso n.º 10/2022 do BNA para o fomento do sector real atingiu 1,10 biliões de kwanzas (1,2 mil milhões de euros), representando 84,60% do total de crédito concedido a este sector e 16,90% da carteira de crédito bruto do sistema bancário.

Em comparação com o período homólogo, verificou-se um aumento significativo de 223,13 mil milhões de kwanzas (243,5 milhões de euros), 25,41%, impulsionado principalmente pelo financiamento de projectos no subsector da indústria transformadora.