3
1

Crescimento anual de 5% a partir de 2028

A TAAG, transportadora aérea de Angola, poderá atingir o crescimento anual médio de 5% a partir de 2028, fruto do plano de reestruturação que prevê alargar a frota da companhia até 27 aeronaves.

1
2
Fotografia
:
Vasco Célio

Do ponto de vista de rendimento, a TAAG é ainda deficitária, enfrentando problemas essencialmente ligados a questões operacionais e de preços dos combustíveis. A soma destes elementos torna os resultados líquidos da companhia pouco favoráveis, estando o rendimento anual da empresa a rondar os 800 milhões USD.

Para equilibrar a balança financeira, o Estado, dono da empresa, aprovou o plano de Restruturação da TAAG cuja incidência recai sobre a melhoria da sua frota de aeronaves. O Presidente da Comissão Executiva (PCE) da companhia, Rui Carreia, afirma, em declarações à Economia & Mercado, que o projecto de expansão e reestruturação está integrado na estratégia  global do Executivo para o subsector da aviação civil, onde, além da compra de aeronaves, se destaca a construção do Novo Aeroporto Internacional de Luanda, o qual se pretende transformar numa placa giratória regional e internacional.

Leia mais na edição de Agosto de 2019

Economia & Mercado – Quem lê, sabe mais!

7