3
1

Cultura angolana perde o músico Carlos Burity

Angola chora pela morte do músico Carlos Burity ocorrido ontem, quarta-feira, 12, numa das clínicas de referência de Luanda, vítima de doença.

1
2
José Zangui
Fotografia
:
DR
José Zangui

Morreu, numa unidade sanitária de Luanda, vítima de doença, o músico Carlos Burity considerado por muitos um icon da música angolana. “ Foi embora sem nada a dizer” como canta numa das suas músicas.  O país está consternado.

Autor de temas como “Malalanza”, “Tia Joaquina” e “Mucangiami”, apenas para citar estas, morreu na Clínica Girassol, segundo o agente do artista, Maló Jaime.

O músico deu entrada no Banco de Urgência, já em estado grave, onde acabou por morrer. De seu nome completo, Carlos Fernandes Burity Gaspar se iniciou na música em 1968 e gravou, em 1974, sucessos como “Ixi Iami” e “Recado” e tornou-se num dos ícones da música.

Natural de Luanda, onde nasceu em 1952, Burity integrou, em 1968, a formação pop–rock “Cinco mais um”, com Catarino Bárber e José Agostinho, o último do Duo “Missosso, com Filipe Mukenga.

Em 1974 grava, com o Grupo Semba, uma selecção de músicos angolanos que ficou na história da Música Popular Angolana, o seu primeiro single, que inclui os temas “Ixi Iami” e “Recado”.

Carlos Burity tem ainda publicados os álbuns “Wanga”, “Ginginda”, “Massemba”, “Zuela o Kidi” (que de Kimbundu para português, significa, fala a verdade. “Paxi Iami” ou seja, os meus lamentos e “Malalanza, que quer dizer, laranjas”. Na sua agenda previa a publicação em Outubro deste ano de um novo disco, quase pronto e que segundo o seu agente Maló Jaime vai ser lançado a titulo póstumo.  

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado