3
1

Dívida pública caiu 3% no segundo trimestre, mas continua acima dos 60% do PIB

Redacção_E&M
1
2
Foto:
DR

Bancos e instituições financeiras internacionais continuam como maiores credores do governo angolano. Banco chinês tem quase um terço do total da dívida externa.

A dívida pública externa caiu 3% do primeiro para o segundo trimestre de 2022, tendo passado de 20,7 biliões kwanzas para 20,1 biliões, um pouco mais de 45 mil milhões de dólares de um trimestre para o outro, conforme os dados da Unidade de Gestão da Dívida Pública (UGD).

Os dados mostram que os maiores credores de Angola são os bancos e instituições financeiras internacionais, que no primeiro trimestre controlavam 9,4 biliões de kwanzas do total da dívida, e que no segundo trimestre viram o valor reduzir pouco, para os 9,1 biliões de kwanzas, cerca de 20 mil milhões de dólares.

Os dados deixam também a “nú” a exposição ao mercado chinês, já que, do total da dívida pública externa, mais de 5,5 biliões de kwanzas, pouco mais de 12 mil milhões de dólares resultam de dívida ao banco chinês, China Development BA.

Apesar de ainda altos, os níveis da dívida pública têm vindo a cair, estando por agora com rácio de 63% do PIB.