3
1

EMIS lança novo canal de pagamento electrónico

A EMIS lançou, esta semana, em Luanda, o Multicaixa Express, que funciona “mediante a associação de cartões Multicaixas ao número do telemóvel”, acopulado a Internet.

1
2
Redacção
Fotografia
:
Carlos Aguiar
Redacção

Segundo o Presidente da Comissão Executiva da Empresa Interbancária de Serviços (EMIS), José Matos, a aplicação é uma réplica dos serviços “disponível nos canais tradicionais” de pagamentos interbancários usados no país, mas que oferece maior “conveniência, segurança e disponibilidade”.

“É uma aplicação que fica 24 horas disponível e, por isso, não está sujeita a interrupções semelhantes as que acontecem com alguns participantes dos bancos”, referiu, acrescentando que a mesma permite associar "vários cartões multicaixas e de todos os bancos” comerciais, que estarão assegurados por um código pin de até seis dígitos.

De acordo com o gestor, o projecto é orientado para os pagamentos feitos por telemóveis ligado a Internet, bem como para a "população bancarizada”. Por isso, informou, a mesma abrangerá apenas as “pessoas que dispõem de um cartão Multicaixa” ou de uma conta bancária.

"Somos uma empresa detida por todos os bancos comerciais do país, produzimos soluções de pagamentos electrónicos para clientes dos bancos", sublinhou, frisando que a solução continuará a ser aprimorada.

De acordo com José Matos, o Multicaixa Express (MCX Express) pode se tornar "no mais importante veículo impulsionador da bancarização da população angolana", bem como na "massificação dos pagamentos electrónicos" sendo que poderá funcionar como incentivo, considerando o facto dela tornar mais fácil a vida dos utentes que não precisam ter várias aplicações no telemóvel para movimentar as contas.

Segundo o PCE, os pagamentos online passarão a ser efectuados a partir do mês de Julho de 2019, ao contrário do que se previa inicialmente (mês de Maio) como se previa e, desta forma, eliminar a necessidade deslocação dos utentes aos ATM para efectivação dos pedidos.

O gestor referiu, ainda, que não se trata de “uma inovação”, se comparado com o que se faz “a nível mundial”, porque é algo que já “é feito em outros mercados”.

“Estamos a seguir as melhores práticas internacionais, de outros mercados, onde aplicações semelhantes estão ou já foram feitas, e que estão a ter o sucesso”, referindo que se trata de uma “inovação para o nosso mercado”.

O MCX Express oferece soluções de pagamentos, consultas de saldos de contas, levantamentos de importâncias e transferências através do telemóvel. “São vários bancos na mesma aplicação”.

7