3
1

Empresas americanas vão investir em Angola

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse, esta semana, em Luanda, que as empresas dos Estados Unidos vão investir mais de dois mil milhões de dólares em Angola.

1
2
Redacção_E&M
Fotografia
:
DR
Redacção_E&M

O investimento anunciado pelo secretário de Estado daquela potência mundial, será destinado para projectos de petróleo e gás natural. Mike Pompeo revelou a predisposição dos investidores do seu país num encontro promovido pela Câmara de Comércio Estados Unidos-Angola (Usacc), onde salientou que o investimento mencionado “também beneficia a população angolana.”

Durante o seu discurso, o dirigente americano frisou que a agenda de introdução de reformas, nomeadamente de transparência financeira e de combate à corrupção, decidida pelo Presidente angolano, João Lourenço, precisa de continuar e se enraizar.

Segundo a agência noticiosa Angop, citada pelo portal de notícias Macauhub, o secretário de Estado americano falou, dirigindo-se às autoridades angolanas e americanas, bem como aos empresários dos dois países, de uma iniciativa americana denominada “Nova Cooperação Financeira”, com um dotação inicial de 60 mil milhões de dólares.

Lançada há 45 dias, de acordo com Mike Pompeo, a iniciativa anunciada visa a captação de investimento privado no estrangeiro (…), principalmente para sectores como agricultura e energia, sendo que grande parte daquele montante destina-se a África.

Entre as principais áreas de cooperação entre Angola-EUA destacam-se a política e diplomacia, defesa e segurança, sector empresarial, indústria, petróleo, saúde, ensino, tecnologias e telecomunicações.

Os dois países assinaram, em 2010, um acordo para a criação de uma comissão bilateral intitulada Diálogo de Parceria Estratégica, fazendo de Angola o terceiro país africano com semelhante convénio, depois da África do Sul e da Nigéria.

7