3
1

Equipa sueca apresenta inovação na FILDA 2019

O Team Sweden (Equipa Sueca) é uma rede de trabalho composta por autoridades, organizações e empresas, criada para pomover as exportações suecas no estrangeiro.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

Há já vários anos que empresas de origem sueca como a Ericsson, SWECO, Auto Sueco, ABB, Atlas Copco, Voith Hydro, Grupo SEAO  e Siemens, integram o mercado Angolano e, como já é habitual, marcarão presença na FILDA, mas este ano, o Team Sweden prepara-se ainda para acolher no seu stand,  empresas de origem sueca que pela primeira vez, estarão em Angola.

É o caso da Saab, líder em criar soluções de defesa e segurança, provendo um variado leque de produtos, serviços e soluções no âmbito da defesa militar e da indústria de segurança civil. Em Angola, esta empresa tal como tem feito noutros países Africanos, apresentará tecnologias inovadoras que ajudarão as autoridades locais na protecção de vidas humanas e a fornecer valor através da eficiência de custos, permitindo assim, o crescimento económico local.

Com uma abordagem assente em parcerias abrangentes e completas, a Saab procura trabalhar com grande proximidade junto dos seus clientes para realçar talentos através da transferência de tecnologia e conhecimento.

A Saab e outras empresas de origem suecas estarão na FILDA 2019, sob a plataforma Team Sweden que segue uma estratégia governamental de exportação sueca, lançada em 2016. Em Angola, esta equipa tem procurado que as soluções de negócio, provenientes da Suécia, satisfaçam as necessidades e procura Angolanas e que coerentemente, sigam os esforços actuais de diversificação da economia Angolana, além de alinhá-los como Plano Nacional de Desenvolvimento.

O Team Sweden está há pelo menos três anos em Angola, com a missão de facilitar e estreitar as relações comerciais e de investimento entre a Suécia e Angola, por meio de serviços de financiamento, consultoria e marketing.

Na edição deste ano da FILDA, o Team Sweden vai, mais uma vez, apoiar empresas suecas na procura de parceiros comerciais e empresariais locais, mas também, prestará assistência a empresas Angolanas e outros que pretendam fazer negócio com a Suécia, ajudando-os a encontrar as oportunidades certas.

Nas áreas das energias, telecomunicações e transporte, por exemplo, o volume de exportações da Suécia para Angola aumentou 12% em 2018, comparativamente ano anterior, atingindo os 15 milhões USD e no mesmo período, a Suécia importou de Angola, 1,5 milhões USD.

“Nesta terceira fase das relações, com maior enfoque para o comércio, gostaríamos que Angola pudesse exportar mais para a Suécia e, desta forma, intensificar o comércio bilateral”, frisou em entrevista, o embaixador da Suécia em Angola, avançando ainda que no decorrer da visita do ministro Angolano da Energia e Águas a Estocolmo, vários projectos estão agora em negociação e sob avaliação da EKN, a agência estatal sueca que financia as exportações. “Dependendo do projecto, a EKN pode garantirem préstimos até 100%, bastando para tal, que 30% do contrato tenha conteúdo sueco. Não há um tecto estipulado para empréstimos ou garantias, cada projecto é analisado individualmente”, assegurou o embaixador.

7