3
1

Fórum Mundial do Turismo: “The day after”

No artigo da última edição, referente ao mês de Maio, escrevi, neste espaço, sobre o desemprego em Angola e a promessa do Governo de, até 2022, criar meio milhão de empregos.

1
2
Fotografia
:
Carlos Aguiar

Os dados usados como base, entretanto, foram actualizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Aquilo que já especialistas previam acabou sendo confirmado pelo INE: cresceu a taxa de desemprego no seio da população activa em Angola, de 20% para 28,8%, de acordo com o Inquérito sobre Despesas, Receitas e Emprego em Angola (IDREA), desenvolvido por essa instituição.

Em resposta, o Governo criou o PAPE (Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade) – sobre o qual pode ler mais a partir da página 16 desta edição. Entretanto, em função do insucesso dos seus antecessores, o PAPE está a suscitar várias dúvidas, se não mesmo descrença, de vários círculos da sociedade.

A retorna deste assunto, num artigo sobre o Fórum Mundial de Turismo que Angola acolheu recentemente, é de todo propositado por várias razões, entre elas, e talvez a mais importante, pelo potencial do sector do turismo na criação de emprego, particularmente para a população mais jovem, que é, de resto, a mais afectada pelo desemprego.

Leia mais na edição de Junho de2019

Economia & Mercado – Quem lê, sabe mais!

7