3
1

Fundação Merck disponibiliza bolsas de estudo para profissionais de saúde

As bolsas são distribuídos através de uma parceria com as Primeiras Damas Africanas e os ministros da Saúde e já beneficiaram mais de 1.100 médicos de 42 Países pobres, informa um comunicado.

1
2
Fotografia
:
DR

De acordo com o documento, a que a Economia & Mercado teve acesso esta semana, a Fundação Merck e parceiros financiaram formações em diversas especialidades como oncologia, diabetes, medicina preventiva e cardiovascular, endocrinologia, medicina sexual e reprodutiva, medicina aguda, medicina respiratória, reprodução humana assistida e embriologia e fertilidade.

Para 2021, a Fundação Merck, junto de 19 Primeiras Damas Africanas e o Ministro da Saúde, levam a cabo, no âmbito das celebrações do ‘Dia Mundial da Saúde’, a apresentação de candidaturas de acesso à novas bolsas de estudo em diversas especialidades para jovens médicos africanos.

O objectivo, segundo o documento da instituição (braço filantrópico da Merck KGaA Alemanha), é melhorar o acesso aos cuidados de saúde de forma qualitativa e equitativos em África, na Ásia e na América Latina e fazer dos profissionais de saúde os primeiros nos respectivos países.

“Estou muito orgulhosa por anunciar que a Fundação Merck alargou os horizontes, introduzindo bolsas para jovens médicos locais em muitas novas especialidades carenciadas”, disse directora-executiva da Fundação Merck, senadora Rasha Kelej.

Trata-se, na verdade, conforme pode-se ler no documento, de especialidades como medicina de emergência e ressuscitação, gastroenterologia e habilidades cirúrgicas laparoscópicas, que foram alargadas também para especialidades relacionadas com a saúde mental.

"Estamos muito orgulhosos em convidar os médicos africanos e asiáticos de comunidades carenciadas para essas bolsas de estudo, a se inscrever pelo nosso email”, frisou a senadora Rasha Kelej.

Segundo a responsável, a Fundação Merck continua a desenvolver capacidade de saúde em países de África, Ásia e América Latina com o objectivo de fornecer acesso a soluções de saúde de qualidade e equitativas.

No seu entender, “todo paciente é importante e merece o melhor tratamento especializado, independentemente dos parâmetros geográficos”. Assim, acrescentou a directora-executiva, acreditamos firmemente que construir capacidade profissional de saúde é a melhor estratégia para melhorar o acesso a soluções de saúde de qualidade e equitativas para pacientes em comunidades carenciadas.

Entre os Países beneficiados com as bolsas de estudo constam o Zimbabwe, Zâmbia, Vietname, Uganda, Emirados Árabes Unidos, Tanzânia, Sudão, Sri Lanka, África do Sul, Serra Leoa, Senegal, Rwanda, Filipinas, Peru, Nigéria, Níger, Nepal, Namíbia, Mianmar, Moçambique.

Foram também abrangidos os profissionais de saúde do México, Maurícias, Malásia, Malawi, Libéria, Quénia, Indonésia, Guiné Conakry, Gana, Gâmbia, Gabão, Etiópia, Egipto, República Democrática do Congo, Congo Brazzaville, Chade, República Centro-Africana, Camarões, Camboja, Burundi, Botswana e Bangladesh.

O comunicado da instituição informa que as candidaturas podem ser enviadas juntamente com o CV para o correio electrónico: info@merck-foundation.com, sendo que, entretanto, para obterem os critérios de elegibilidade da bolsa de estudos para os cursos online, os interessados devem visitar o website: www.merck-foundation.com

A Fundação Merck, criada em 2017, é o braço filantrópico da Merck KGaA Alemanha, tem como objectivo melhorar a saúde e o bem-estar das pessoas e aprimorar as suas vidas através da ciência e da tecnologia.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado