3
1

Governo assina acordos avaliados em 1,8 mil milhões de dólares

São no total quatro acordos de financiamento rubricados entre o Governo angolano, o Banco Mundial (BM) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

1
2
Fotografia
:
DR

Avaliados em mil milhões 867 milhões de dólares, conforme avançou esta semana a Angop, trata-se dos acordos sobre “Operação de Política de Desenvolvimento (Apoio ao Orçamento) ”, “Projecto de Garantia de Abastecimento de Água de Luanda Bita”, “Projecto de Melhoria e Acesso do Sector Eléctrico” e “Projecto de Empoderamento das Raparigas e Aprendizagem para Todos (PATT II)".

De acordo com a Angop, os documentos foram rubricados pela ministra das Finanças de Angola, Vera Daves, pelo director regional do Banco Mundial para Angola, Jean Christoph Carret, e pelo director da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Souchet Louis-Antoine.

Neste sentido, a agência nacional de notícias avança que a Operação de Política de Desenvolvimento (Apoio ao Orçamento), no valor de 700 milhões de dólares, visa apoiar o Governo de Angola a alcançar um crescimento mais sustentável e inclusivo, através do reforço do ambiente macro-financeiro e institucional do país e aumentar a inclusão financeira e social.

Por seu lado, acrescenta, o Projecto de Garantia de Abastecimento de Água de Luanda Bita, no valor 500 milhões de dólares, é destinado a melhorar o acesso ao serviço de água potável, em áreas seleccionadas de Luanda, através da mobilização de USD um milhão de financiamento comercial para o Governo de Angola.

Este projecto prevê melhorar o serviço de água canalizada a pelo menos um milhão de pessoas, nos cinturões urbanos e peri-urbanos do sul de Luanda, em rápido crescimento e sem serviços, com capacidade para servir até dois milhões de pessoas nos próximos anos.

O plano compreende sistema de captação de água, de adução e armazenamento e rede de distribuição.

Já o Projecto de Melhoria e Acesso do Sector Eléctrico, orçado em 417 milhões de dólares, dos quais 250 milhões do BIRD e USD 167 milhões da AFD, visa melhorar o desempenho operacional dos serviços de electricidade (RNT, ENDE e Prodel) e aumentar o acesso à electricidade em cidades seleccionadas do país.

Estes objectivos poderão ser alcançados, através da expansão do acesso à electricidade e o melhoramento da cobrança de receitas, melhoria dos serviços eléctricos, da capacidade da Prodel e fortalecimento da gestão sustentável das centrais de geração.

O projecto visa, igualmente, o desenvolvimento de capacidade em gestão de projectos e componente de resposta a emergências contingentes.

Através deste projecto serão efectuadas 196 mil e 500 novas ligações eléctricas, que beneficiarão pelo menos um milhão de pessoas, nas províncias de Luanda, Benguela, Huíla e Huambo.

Por seu turno, o  Projecto de Empoderamento das Rapariga e Aprendizagem para Todos (PAT II), estimado em 250 milhões de dólares, consiste em apoiar os esforços de Angola para empoderar as raparigas e combater a pobreza de aprendizagem, agendas gémeas no centro da dinamização do capital humano do país.  

O Projecto prevê ainda aumentar a formação iniciada no PAT I, que formou 15 mil professores.

No âmbito deste projecto 65 mil professores, que representam todos os professores das séries 1, 2, e 3, serão formados.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado