3
1

Hoteleiros vão contar com centro de treino intensivo

Iniciativa é da Associação dos Hotéis e Resorts de Angola e visa, segundo a organização, colmatar o problema que o sector vive no domínio da qualidade de recursos humanos.

1
2
António Nogueira
Fotografia
:
Isidoro Suka
António Nogueira

A Associação dos Hotéis e Resorts de Angola (AHRA) prepara-se para lançar, em breve, no mercado nacional, um centro de treinamento intensivo no domínio hoteleiro, com vista a dotar de conhecimentos técnicos os trabalhadores e quadros do sector que, apesar de estarem empregados, não possuem qualificação.

De acordo com o empresário Ramiro Barreira, que falava hoje na abertura do I.º Congresso Nacional de Hotelaria, em representação do presidente da AHRA, Armindo César, a iniciativa visa colmatar o problema que o sector vive no domínio da qualidade de recursos humanos.

Sem entrar em detalhes em relação a entrada em funcionamento e sobre a dimensão do projecto, o empresário enfatizou, no entanto, que a ideia, com essa iniciativa, é evitar despedimentos no sector face ao surgimento de um número considerado de novos quadros que saem dos institutos e das universidades.

“O treinamento que pretendemos fazer é somente a reciclagem de todos aqueles que aprenderam o ABC da hotelaria, na actividade prática, sem passar pelos estabelecimentos de ensino”, aclarou Ramiro Barreira.

De acordo com o ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, que procedeu a abertura do evento, a aposta nos recursos humanos do sector, capacitando e profissionalizar os quadros, através das escolas hoteleiras e turismo, constitui uma das prioridades do Governo para o desenvolvimento do sector.

Reconhecendo que o país ainda dispõe de uma oferta turística pouco diversificada e conhecida nos principais mercados emissores de turistas, Manuel Nunes Júnior disse ser urgente a criação de condições para que, com base nas iniciativas privadas, haja um aumento e maior diversificação da oferta  hoteleira e turística em Angola, para a atracção de turistas nacionais e estrangeiros.

O ministro de Estado para a Coordenação Económica realçou, por outro lado, ser pretensão do Executivo, com base no plano do sector, aumentar as receitas do sector e número de empregos, além  da melhoria da balança de pagamentos do país, pela via da entrada de divisas resultantes desta actividade.

Neste processo, acrescentou, ao Estado caberá a responsabilidade de assegurar a infra-estruturação dos pólos turísticos já identificados, a melhoria das suas acessibilidades e a facilitação de vistos, enquanto ao privado caberá a tarefa de promover a actividade hoteleira e turística.

Para além do 1.º Congresso Nacional de Hotelaria, que arrancou hoje numa das unidades hoteleiras da capital do país, a AHRA, em parceria com a Televisão Pública de Angola (TPA), promove também a EXPO HOTEL ANGOLA/2019, no centro de produção da emissora televisiva, em Luanda.

Sob o lema “Hotelaria - a Chave do Turismo para o desenvolvimento da Indústria”, os dois eventos têm a duração de dois dias. Durante o certame serão debatidos temas como a “Importância do Agro-negócio e Indústria Nacional nos Sectores Hoteleiro e Turismo em Angola”, “Energia e águas como factores indispensáveis para o desenvolvimento da hotelaria e turismo em Angola”, “Tributação no Sector Hoteleiro”, “Financiamento ao Sector da hotelaria e Turismo”, entre outros.

7