3
1

Imagens que falam por si!

Na última edição escrevemos sobre o novo aeroporto e as novidades (foram?) sobre a qualidade da obra e necessárias correcções.

1
2
Fotografia
:
Carlos Aguiar

Voltámos a questionar sobre a oportunidade de uma obra tão volumosa quer em termos de estrutura, quer em custos, atendendo à nossa realidade e necessidades. Ao todo, dedicámos a este assunto dois apontamentos, com este último três, sendo que o primeiro foi na revista de Agosto de 2017 onde, num estudo comparativo sobre o crescimento do tráfego aéreo nos principais aeroportos africanos, asiáticos e americanos, demonstrámos que demoraremos bastante tempo para atingir os 15 milhões de passageiros tão propalados para o nosso novo aeroporto.

Neste “Remate”, pretendendo fechar, por ora, este assunto publicando algumas imagens, recolhidas via satélite através do programa Flightradar 24, que ilustram, por si só, a diferença de tráfego aéreo entre Luanda, Joanesburgo, Cidade do Cabo e Durban.

Leia mais na edição de Maio de 2019

Economia & Mercado – Quem lê, sabe mais!

7