1

Jornalistas capacitados sobre assuntos económicos

Os jornalistas económicos de diferentes órgãos de Comunicação Social públicos e privados das províncias de Luanda, Cabinda, Huambo e Benguela, participam de uma acção formativa sobre finanças.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

A formação esta a ser promovida pelo Ministério das Finanças através do Instituto de Formação de Finanças Públicas (INFORFIP) e tem como objectivo principal  melhorar a abordagem e compreensão dos fenómenos económico e financeiro públicos, tanto ao nível central como local.  

Na capital (Luanda), a formação decorre de 22 de Outubro a 5 de Novembro, no 4º andar do edifício do Ministério da Indústria e abarca três módulos que vão dotar os profissionais de comunicação de conhecimentos técnicos e práticos sobre o funcionamento de um sistema económico-financeiro em particular.

Segundo a nota de imprensa chegada à redacção da E&M, o “Novo Modelo de Gestão das Finanças Locais”, a“Contribuição dos Eurobonds para o Financiamento do Desenvolvimento” e“ Políticas e Perspectivas das Privatizações” serão, entre outros, os temas a serem ministrados a formação.

De acordo com o programa da formação, ela compreende duas etapas onde a primeira se restringe à província de Luanda e a segunda aos profissionais de comunicação das províncias de Cabinda, Huambo, Benguela, nos dias 29 a 31 de Outubro, 19 a 21 de Novembro e 10 a12 de Dezembro de 2018, repartidos em ciclos de três sessões durante três dias para cada curso.

O corpo docente da formação, avança o documento, é constituído por quadros seniores dos Órgãos Centrais do Ministério das Finanças, com formação académica e experiência profissional necessária para a transmissão dos conteúdos indicados.

Como forma de se alcançar os objectivos preconizado pelo Ministério das Finanças, no âmbito da mesma acção, serão utilizadas várias metodologias académicas com enfoque para a transmissão teórica e prática, com ilustração baseadas no quotidiano, que reflectem as suas experiências, com análise de casos práticos de estudo para consolidar as abordagens teóricas.

O INFORFIP, criado pelo DecretoPresidencial nº 237/12 de 04 de Dezembro, é uma entidade de direito público a quemcompete genericamente desenvolver acções de formação no domínio da gestãofinanceira pública, dirigidas aos quadros afectos ao sector públicoadministrativo e demais interessados. Ao INFORFIP cabe igualmente programar,coordenar, acompanhar, avaliar e promover acções de formação profissional no âmbito das atribuições do Ministério das Finanças.

7