3
1

Kwanza cai 15% face ao Dólar em três meses e Fitch prevê depreciação em 7,3% no próximo ano

Redacção_E&M
1
2
Foto:
DR

O câmbio do dia 10 de Agosto fixou-se em 429,576 Kz/USD. Esse valor subiu para 493,753 no dia 10 do mês corrente (Novembro), representando uma depreciação da moeda Kwanza de 15%.

A moeda Kwanza poderá depreciar 7,3% em relação ao Dólar no próximo ano, fixando-se nos 499 Kz/USD, devido à descida do preço do barril de petróleo, avançou a agência de notação financeira Fitch Solutions.

Numa análise aos dados do Banco Nacional de Angola (BNA), referentes ao período de Agosto a Novembro do ano em curso, constatou-se que a moeda nacional tem apresentado uma tendência de depreciação, o que torna necessário possuir cada vez mais moeda nacional para adquirir moeda estrangeira.

No período em análise, o câmbio do dia 10 de Agosto fixou-se em 429,576 Kz/USD. Esse valor subiu para 493,753 no dia 10 do mês corrente (Novembro), representando uma depreciação da moeda Kwanza de 15%.

Na nota da Fitch Solutions citada pela Lusa, a que a E&M teve acesso, refere ainda que a elevada exposição do sector bancário à moeda externa, que entre 2011 e 2021 representou 33,6% do total dos activos, afecta o capital dos bancos, porém, manterá os níveis de solvabilidade mínimos, acima de 10%.

A Fitch Solutions estima que os empréstimos a clientes cresçam 9% e 8% em 2022 e 2023, respectivamente, ultrapassando o nível registado nos últimos nove anos (7,77%).

A nota dá ainda conta que o crédito a clientes cresça 9% este ano face ao período homólogo, o que representa uma subida em relação aos 5,5% de 2021 devido à maior confiança dos consumidores e dos empresários. Para 2023, o crescimento dos empréstimos bancários deverá desacelerar para 8% face ao ano anterior devido aos ventos contrários no sector petrolífero nacional, o que fará com que o capital dos bancos e a rentabilidade enfraqueça em 2023.