3
1

Kwanza deprecia acima de 20% face ao dólar em um ano

No início de Dezembro de 2020, o Kwanza caiu 23,5% face ao dólar. No mercado informal, o preço médio para a compra do dólar cifrou-se em 800 kwanzas, resultando num gap de 23% face.

1
2
Fotografia
:
Arquivo e DR

Se na última semana de Novembro de 2019 comprar um dólar no mercado oficial custava, em média, 496,2 kwanzas, no período homólogo de 2020, para a mesma moeda, os compradores gastaram mais 188,9 kwanzas, ou seja, 685,1 kwanzas no total, o que representou uma depreciação da moeda nacional na ordem dos 27,5% face à moeda norte-americana.

O cenário voltou a verificar-se logo no início de Dezembro de 2020, com o kwanza a cair 23,5% face ao dólar, já que, nesse mesmo período, cada dólar custava 648,5 kwanzas, enquanto a taxa média ponderada para a aquisição da moeda norte-americana estava cotada em 495,5 Akz, na primeira semana de Dezembro de 2019.

Já no mercado informal, o preço médio para a compra do dólar estava a rondar os 800 kwanzas, no início de Dezembro de 2020, apurou o Economia & Mercado (E&M), o que resultou num gap de 23% face ao preço praticado pelo mercado formal. Este diferencial é hoje mais curto do que quando foi definida a nova política cambial, em Janeiro de 2018, altura em que este gap era de 186%. Mas, ao contrário das pretensões do Governo, o diferencial entre o mercado formal e o informal continua acima da meta de 20%, estabelecida pelo Banco Nacional de Angola (BNA), que devia ser cumprida até ao final de 2018.

Essa meta só foi cumprida em Outubro de 2018 e, desde então, esteve sempre a aumentar, à excepção de Junho de 2018, em que desceu de 42,2% para 38,9%. Uma das principais consequências resultantes da nova política cambial, adoptada em 2018, foi a substituição do câmbio fixo para o flutuante, uma das melhores medidas adoptadas até ao momento, segundo o governador do BNA, José de Lima Massano, apontando como resultado o saldo positivo da balança de pagamentos e das contas correntes de bens e serviços.

Leia o artigo completo na edição de Janeiro, já disponível no aplicativo E&M para Android e em login (appeconomiaemercado.com).

Kwanza depreciates more than 20% against the dollar in one year

At the beginning of December 2020, the Kwanza value fell 23.5% against the dollar. In the informal market, the average price for the dollar was around 800 kwanzas, resulting in a gap 23% higher than the official market price.

If in the last week of November 2019 buying a dollar in the official market cost, on average, 496.2 kwanzas, in the same period of 2020 buyers spent 188.9 kwanzas more, that is, 685.1 kwanzas in total, representing a 27.5% depreciation of the kwanza against the US dollar. This scenario was repeated in early December 2020, with the kwanza losing out to the US dollar by 23.5%.

Each US dollar cost 648.5 kwanzas, while the weighted average rate to buy a US dollar in the first week of December 2019 was 495.5 kwanzas. Already at the beginning of December 2020, the informal exchange rate market charged around 800 kwanzas per US dollar, found out Economia & Mercado (E&M), resulting in a gap 23% higher than the price practiced by the official market.

This gap is now shorter than in January 2018, the time when the new exchange rate policy was launched. Back then, the gap was 186%. But, contrary to the government’s expectations, the gap between the official and parallel markets remains above the 20% target set by the Angolan Central Bank (BNA), expected to be met by end 2018. This target was only met in October 2018 and has been in creasing ever since, with the exception of June 2018 when it fell from 42.2% to 38.9%.

One of the main consequences of the new exchange rate policy adopted in 2018 was replacing the fixed exchange rate for the floating one, one of the best measures adopted to date, according to BNA Governor José de Lima Massano, pointing out the positive balance of payments and current accounts for goods and services.

Read the full article in the January issue, now available on the E&M app for Android and at login (appeconomiaemercado.com).

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado