3
1

Líder da UNITA defende reformas na CNE

O presidente da UNITA defendeu, esta semana, em Luanda, a necessidade de se implementar “reformas corajosas” na Comissão Nacional Eleitoral (CNE), por ser um dos motivos de conflitualidade no país.

1
2
Redacção_E&M
Fotografia
:
DR
Redacção_E&M

Ao falar à imprensa, no final de uma audiência que lhe foi concedida pelo Presidente da República, João Lourenço, Adalberto da Costa Júnior disse que por esta razão os processos eleitorais no país não têm sido de muita acalmia, o que, em muitos casos, gera protestos e acusações de falta de transparência.

“Nas instituições do check and balance que o país tem há representatividade partidária com maiorias definidas à partida, mas entendemos que isso não faz bem à democracia. Deve existir coragem de se fazerem reformas”, defendeu o líder do maior partido da oposição, que sublinhou que a tais reformas não devem ser levadas a cabo por apenas um partido.

“Ou o MPLA concorda que deve fazer-se uma revisão à Constituição ou não vamos poder abraçar esses desafios”, avançou o presidente da UNITA que mais adiante, valorizou o encontro com o Presidente João Lourenço. “De qualquer maneira, já foi importante podermos ter conversado com o Presidente da República de forma educada e frontal sobre os desafios e pontos dos quais não temos convergência”, disse.

De resto, depois de uma hora e 15 minutos de diálogo com temas sobre a actualidade nacional na mesa, como a revisão da Constituição, reformas económicas, reconciliação nacional e devolução do património da UNITA, autarquias e CNE, Adalberto Costa Júnior mostrou-se satisfeito com a audiência que lhe foi concedida pelo Chefe de Estado.

7