3
1

Mais de 75% da população activa trabalha no sector informal

Redacção_E&M
1
2
Foto:
DR

O relatório dá conta que a taxa de emprego foi estimada em 62,6%, ou seja, 11 459 806 pessoas com 15 ou mais anos estavam a trabalhar, representando um aumento de 0,8% face ao II trimestre de 2022.

O sector informal continua a ser o que mais emprega em Angola, se fixando, no terceiro trimestre, em 79,2%, estando as mulheres representadas com uma taxa de quase 90%, avançou o relatório do Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o documento publicado recentemente pelo INE, do total dos homens empregados, 70,5% encontram-se no sector informal, contra 87,8% das mulheres.

No período em referência, a maioria dos empregados no emprego informal foram trabalhadores por conta própria (51,9%), trabalhadores familiares (27,1%) e trabalhadores para o consumo próprio (11,9%).

A análise dos dados indicou que a taxa de emprego informal é maior na área rural que na área urbana (95,6% e 66,8%), respectivamente.

O relatório dá ainda conta que, naquele período, a taxa de emprego foi estimada em 62,6%, ou seja, 11 459 806 pessoas com 15 ou mais anos estavam a trabalhar. Este valor representa um aumento de 0,8% face ao segundo trimestre de 2022.

Ao passo que 4 913 745 pessoas com idade activa encontra-se na situação de desemprego, perfazendo uma taxa de 30%. No terceiro trimestre, a população desempregada com 15 ou mais anos, não registou diferença significativa em relação ao segundo trimestre de 2022, tendo diminuído apenas 0,2 pontos percentuais (p.p.).