3
1

Mais de quarenta cinco mil metros desminados por mulheres em Benguela

O projecto “100 women in demining” (100 Mulheres da Desminagem) da HALO Trust, apoiado pela Eni Angola, Sonangol P&P e a SSI, permitiu a desminagem de mais de 45.000 metros quadrados.

1
2
Cláudio Gomes
Cláudio Gomes

De acordo com uma nota de imprensa chegada à redacção da Economia & Mercado (E&M), as acções de desactivação de engenhos foi conduzido por uma equipa de mulheres treinadas para o efeito, e tem como objectivo promover a inclusão social das mulheres angolanas através da criação de equipas de desminagem (totalmente femininas), prevenindo assim acidentes com minas permitindo, por outro lado, o acesso a terra cultiváveis nas diferentes localidades da província.

Num período de 14 meses foi possível desminar uma área de 45 mil seiscentos e dez metros quadrados, o equivalente a cerca de 11 campos de futebol, que resultou na desactivação de um total de 62 minas de diferentes tipos e alcance. Segundo o documento, as minas foram colocadas no local em1984, o que deixou cerca de 170 pessoas em risco imediato como os habitantes das comunidades vizinhas do perímetro, trabalhadores dos caminhos-de-ferro, bem como os pastores Mucubais que levam o gado a pastar. Com esta iniciativa, continua a nota, a comunidade pode aceder livremente à área desminada tendo também sido construída uma pequena escolar, para apoiar os habitantes.

O referido projecto incluiu, ainda, a selecção e formação de mulheres dos municípios rurais de Balombo e Bocoio e das cidades de Lobito e Benguela. As mulheres têm a oportunidade de aprender novos ofícios: desde desminagem, manutenção de veículos e mecânica, a primeiros socorros paramédicos. As mulheres que participam do projecto são todas provenientes de comunidades debaixa renda, tendo assim os seus empregos regulares um grande impacto nas suas famílias e dependentes.

Para o director Geral da Eni Angola, Andrea Giaccardo, as empresas privadas têm a responsabilidade social de impactar positivamente os países onde têm actividades.

“Escolhemos apoiar o projecto das 100 Mulheres na Desminagem da HALO Trust porque ele se foca em um conjunto de assuntos urgentes como a desminagem que permite o acesso à terra, como também no engajamento, emprego e aprendizagem de ofícios”, afirmou, salientando que através do seu trabalho, estas mulheres corajosas e competentes estão a contribuir para o desenvolvimento sustentável do país”.

A HALO Trust é a maior organização humanitária de desminagem a nível mundial, com a missão de liderar esforços para proteger e restaurar o modo de vida daqueles que o têm em perigo devido a conflitos. Fundada em 1988, emprega uma equipa de mais de 8 mil e 400 pessoas em mais de 20 países e territórios, sendo que iniciou a desminagem em Angola na província doBié, em 1991 e trabalha em cinco províncias de Angola como Benguela, Bié, Huambo, Cuando Cubango, Cuanza Sul, e pesquisou áreas minadas em outras cinco, nomeadamente a província do Bengo, Cunene, Huíla, Luanda e Namibe.

7