3
1

Marginal da Corimba. Isabel dos Santos refuta justificação do Executivo

A empresaria refutou, esta semana, em comunicado divulgado nas redes sociais, as justificações apresentadas pelo Governo sobre o acto de revogação do contrato de execução da marginal da Corimba.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

A proprietária das empresas Urbinveste e Landscape, considerou serem falsas e infundadas  as alegações dos Executivo.

“São falsas e infundadas as afirmações da existência de sobrefacturação nos contratos ou no âmbito dos trabalhos da obra de dragagem e construção da Marginal da Corimba, em Luanda. Também são falsas e infundadas as acusações de imoralidade ou de falta de transparência no processo das obras adjudicadas ao consorcio integrado pela empresa holandesa Van Oord Dredging andMarine Contractors BV e pela Urbinveste”, defendeu a empresária actualmente a residir no estrangeiro.

Isabel dos Santos afirma que o consórcio liderado pela Urbinveste apresenta o valor mais barato por metro quadrado, se comparado com projectos similares no Qatar, Dubai e Indonésia. A empresária lamenta também o facto da Urbinveste ser a única empresa a sair do consórcio original de construção de uma nova marginal na capital do país.

7