3
1

Mbanza Kongo. Ministra descarta desclassificação pela UNESCO

A ministra da Cultura descartou a possibilidade da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) incluir Mbanza Kongo na "lista negra" do Património Mundial da Humanidade.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

Maria Piedade de Jesus fundamentou esta convicção, de acordo com o Jornal de Angola, com o facto de "estarem a ser cumpridas as recomendações emanadas pelo órgão no que diz respeito a luz da sua preservação e conservação."

Durante a inscrição da cidade de Mbanza Kongo, pela Unesco, na lista de Património Mundial na cidade de Cracóvia (Polónia), em Julho de2017, o Estado angolano recebeu recomendações importantes relativas à conservação, valorização e divulgação a serem cumpridas até o próximo ano.

Neste sentido, a ministra da Cultura afirmou, à margem da III Reunião Ordinária da Comissão Nacional Multissectorial para a Salvaguarda do Património Cultural Mundial, que todas as recomendações da UNESCO serão resolvidas dentro dos prazos estipulados.

"Neste encontro foi analisado o grau de implementação das recomendações da UNESCO e a questão da gestão integrada do património. Vimos a necessidade de revitalizar o turismo em Mbanza Kongo, assim como a inclusão nos manuais escolares conteúdos sobre monumentos e sítios que simbolizam a história e a tradição oral", disse a ministra. A responsável referiu que a realização do Festival Internacional da Cultura constitui o cumprimento de uma das recomendações da UNESCO, que visa edificar uma plataforma de intercâmbio cultural entre todas as províncias que faziam parte do Reino do Kongo e também países vizinhos, como o Congo (Brazzaville), República Democrática do Congo e Gabão.

"Temos a mesma cultura e a diversidade desta cultura é que enriquece o Centro Histórico de Mbanza Kongo, antiga capital do Reino do Kongo", frisou Maria de Jesus.

7