3
1

Moradores das centralidades devem 175 mil milhões de kwanzas

São cerca de 57 mil, o equivalente a 64%, de um total de 88.924 habitações já construídas pelo Estado que estão, neste momento, em situação de dívida com o Fundo de Fomento de Habitação.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

Segundo o Jornal de Angola, o valor estimado da dívida contraída por moradores das 23 centralidades espalhadas pelo país é equivalente a 2,5 mil milhões de dólares (175 mil milhões de kwanzas ao câmbio de 70,00).

De acordo com uma entrevista do director Nacional de Gestão Fundiária e Habitação do Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território, Adérito Carlos Mohamed, prestada à Angop, e retomada pelo o único diário nacional, a instituição prepara-se para dar início, brevemente, a uma campanha de sensibilização para o pagamento voluntário das dívidas.

A depender do grau de adesão dos ocupantes das habitações nas distintas centralidades, informou o responsável, a instituição levará a cabo, posteriormente, a outra campanha, mas de carácter coercivo, tendo em conta eventual a recuperação dos valores em dívida.

O gestor sublinhou, durante a entrevista à Agência Nacional De Notícias, que dentre os projectos com peso na balança das dívidas, está a Centralidade do Kilamba.

"Neste momento, se analisarmos a dívida no sentido das obrigações contratuais com os prestadores de serviço versus possuidores dos imóveis do Estado, veremos que não têm honrado com os pagamentos devidos ao Fundo de Fomento Habitacional e ao Instituto Nacional de Habitação”, explicou Adérito Carlos Mohamed.

O director Nacional de Gestão Fundiária e Habitação do Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território lembrou que no âmbito do Programa Nacional do Urbanismo e Habitação, foram iniciadas obras para a construção de 35 centralidades em todo o país, das quais 23 foram concluídas com 88.924 habitações e estão 12 centralidades e urbanizações por concluir, num total de 19.746 habitações, sendo que o programa prevê disponibilizar ao todo 108.670 habitações nas centralidades.

Conforme escreve o Jornal de Angola, citando Adérito Carlos Mohamed o Programa Nacional do Urbanismo e Habitação incluiu o subprograma de construção de 200 fogos em 130 municípios. Neste, estavam previstos 26 mil habitações sociais, mas, por razões de ordem financeira, foram concluídas até aqui apenas 11.477 habitações.

Em fase de conclusão estão 14.523, dependentes da evolução da situação financeira do promotor.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado