3
1

MSTelcom investe 3 milhões de dólares em novas tecnologias

A MSTelcom – subsidiaria da Sonangol para as tecnologias de informação e comunicação –, investiu 3 milhões de dólares que lhe garantem a operar as tecnologias MSTCloud e Cyber Security.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

Com os serviços lançados esta semana em Luanda, a empresa angolana pretende encaixar lucros anuais de 20% do valor investido. Segundo o Presidente daComissão Executiva MSTelcom, Adalberto Nhinguica o estudo de mercado feito pela empresa que dirige garantem a viabilidade dos produtos e serviços apresentados.

“O volume de investimento dos dois produtos e serviços das tecnologias lançadas, estão na ordem dos 3 a 4 milhões de dólares americano”, revelou o gestor citando o referido estudo de mercado.

Ainda de acordo com o gestor da empresa que actua no seu core business há 20 anos, há já “clientes interessados” nos produtos lançados, entre os quais destacam-se as empresas dos sectores de petróleo e gás e da banca.

“Estamos com um leque de 30 clientes para iniciar”, anunciou  Adalberto Nhinguica, referenciando que existem empresas angolanas que tem os dados alojados em “Clouds” no estrangeiros, que com os produtos e serviços (MSTCloud e CyberSecurity) vão emigrar os dados para o país.

Segundo o PCE da MSTelcom, para garantir a qualidade, a credibilidade e satisfação dos consumidores, foram celebrados acordos de parceria com empresas líderes mundiais nos diferentes sector das novas tecnologias como é o caso da Microsoft, Cheikpoint, Claranet, Data Group, e a NCR através da tecnologia HP.

“Os nossos parceiros são as empresas que produziram as tecnologias. Por exemplo, a Chekpoint é a líder mundial na produção de soluções de segurança, por isso, temos colaboradores certificados por esta empresa”, frisou. Continuando, o gestor sublinhou que na África Subsariana Angola, por via da MSTelcom sobretudo pela Sonangol, teve a autorização da Microsoft para se tornar um revendedor.

O Presidente da Comissão Executiva disse ainda que a empresa leva a cabo um plano estratégico que integra a expansão dos seus produtos e serviços para o exterior do país.

O gestor afirmou que o foco da empresa neste momento passa pela exploração do mercado na “Zâmbia, nos dois Congos, em São Tomé e em Cabo Verde”, razão pela qual a MSTelcom tem procurado alargar a sua infra-estrutura por meio de delegações regionais.

“A nossa rede de infra-estrutra abrange Luanda e Soyo, e temos um ponto no Congo Brazaville e temos investimentos em curso para ligarmos aos dois Congos”, explicou. Ainda de acordo com Adalberto Nhinguica, foi aberto uma delegação regional no leste do país que vai atender a República da Zâmbia, sendo que estão a ser estabelecidas parcerias para chegar até o município do Luau.

O PCE garantiu que depois destas acções, serão feitas “novas parcerias” para atender os outros países tanto a nível da SADC como da CPLP.

Com os serviços MST Cloud e Cyber Segurity a MSTelcom pretende prover aos potenciais clientes serviços de armazenamento de dados na“nuvem” e assegurar informações importantes das empresas, uma vez que com maus frequência se evidenciam os riscos de ataques informáticos.

7