3
1

MultiChoice África abre inscrições para academia MTF

A MTF Academy anunciou, esta semana, através da MultiChoice Angola, a abertura oficial das candidaturas de produtores, realizadores e de cineastas emergentes para um ciclo de formação de um ano.

1
2
Redacção
Redacção

De acordo com uma nota de imprensa chegada à redacção da E&M, o concurso é parte de uma iniciativa corporativa de valor partilhado da MultiChoice África, que visa impulsionar a indústria criativa africana através da realização de filmes e produção televisiva.

Os cerca de 60 criativos interessados, indica o documento, devem ter alguma experiência em produção ou qualificação pós-escolar em cinematografia, para terem acesso ao concurso que configura-se como uma oportunidade "impar" para aperfeiçoarem as competências cinematográficas e televisivas, sob a orientação e tutoria de especialistas do sector.

Segundo a referida nota de imprensa, os jovens cineastas apurados beneficiarão de formações e experiências prática sobre a indústria do cinema, com foco na narração de histórias, produção, som, realização e outras áreas fundamentais.

A iniciativa formativa é totalmente financiada pela MultiChoice África e o programa de formação tem a duração de um ano. Estão disponíveis três academia, localizados na África Austral (Zâmbia - Lusaka), na África Oriental (Quénia - Nairobi) e na África Ocidental (Nigéria - Lagos).

Os 60 alunos (20 para cada região) serão seleccionados em 13 países africanos onde a MultiChoice opera, para um programa de formação com duração de um ano, com início previsto para Outubro de 2019.

Os centros de formação indicados são administrados pelos principais e renomados especialistas e profissionais da indústria do cinema em África como Berry Lwando, Njoki Muhoho e Femi Odugbemi, este último que esteve em Angola a ministrar um workshop sobre o empreendedorismo cinematográfico para produtores angolanos.

Os produtores e contadores de histórias em audiovisual, Leandro Lima e Emanuel Gonçalves, representam Angola na Academia MultiChoice Talent Factory da África Austral, localizado em Luzaka, na Zâmbia.

No ano passado, em 2018, o secretário de Estado da Comunicação Social de Angola, Celso Malavoloneke e a ministra da Informação e Serviços de Radiodifusão da República da Zâmbia, Dora Siliva, entre outras figuras, prestigiaram a cerimonia de abertura do ciclo de formação da referida academia, que contou com 20 produtores independentes dos países da região Austral.

www.multichoicetalentfactory.com

É o endereço do Portal MTF - plataforma que permite a integração e partilha de conhecimento relacionados com o sector, que posicionando-se como um mercado digital pan-africano de produção cinematográfica e televisiva. Pelo canal dá-se o acesso livre e gratuito aos criativos cinematográficos do continente africano, a oportunidade de promoverem os seus talentos, além da facilidade na pesquisa de informações (notícias) relacionadas os audiovisuais como forma de suporte as suas ideias e projectos.

Para se candidatar à uma das academias MTF, os interessados devem falar fluentemente o inglês, aceder o site: www.multichoicetalentfactory.com até antes do dia 14 de Junho de 2019, seguir as orientações nelas descritas e proceder a inscrição.

Os 13 mercados elegíveis para as candidaturas incluem a África Ocidental (Nigéria e Gana); África Oriental (Etiópia,Quénia, Uganda e Tanzânia); África Austral (Zâmbia, Zimbabwe, Botswana,Namíbia, Malawi, Angola e Moçambique).

7