3
1

MultiChoice aumenta preços no segundo trimestre de 2019

O director-geral da MultiChoice Angola apontou, esta semana, em Luanda, a inflação e a desvalorização do kwanza como factores principais e que determinam a subida dos preços praticados pela empresa.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

Eduardo Continentino fez tais declarações durante uma conferência de imprensa onde apresentou a campanha “Fezada” levada a cabo pela empresa.

O gestor garantiu que o aumento será feito numa perspectiva “equilibrada” que levará em consideração os compromissos de rentabilidade da empresa, tendo em conta o seu objecto social, bem como a realidade económica dos subscritores (clientes).

“Está para breve um aumento de preços, mas com certeza será um aumento baseado no equilíbrio, onde a empresa vai considerar a necessidade de rentabilizar os seus investimentos (receitas), mas não vamos deixar de entender a actual situação dos nossos clientes que perderam o poder aquisitivo”, frisou, acrescentando que o aumento não será “muito superior a 20%”.

Continentino disse, ainda, que a empresa tem vindo a ressentir da inflação há mais de dois anos, o que dificulta o pagamento dos custos operacionais com os fornecedores, motivo alegado para não“aceitar prejuízos”.

“Somos uma empresa privadade capital aberto, prestamos contas aos nossos acionistas e obviamente que não vamos aceitar prejuízos”, sublinhou, o gestor, afirmando que a maior parte das despesas com conteúdo, transporte de sinal (satélites), entre outros, são pagos em moeda estrangeira (o dólar). "Por isso, consideramos que temos todas as condições e direitos para subir os preços, mas a empresa aceita e respeita a legislação em vigor, bem como o órgão que regula o sector”, defendeu, garantindo que dentro da conformidade com o INACOM os preços serão ajustados.

Eduardo Continentino tranquilizou os clientes, garantindo que “não se verificará aumentos na tabela de preços da DStv” durante o mês de Março e que será efectivado apenas 30 dias após o anúncio oficial do INACOM.

“Não temos ainda autorização do órgão regulador para aumentar os preços. É um problema que temos vindo a discutir junto do INACOM, a quem temos vindo a apresentar as dificuldades que temos vindo a enfrentar por conta desta situação”, rematou.

Campanha Fezada da MultiChoice

A MultiChoice Angola lançou no passado dia 22, em Luanda, a campanha “Fezada” que tem como objectivo permitir que os clientes DStv tenham acesso aos conteúdos através do pagamento de um pacote acima do que subscreveu ou que normalmente visualiza.

Segundo o director-geral da empresa, a campanha está disponível aos interessados até o dia 31 de Março do ano em curso e enquadra-se na estratégia de facilitar o acesso àqueles clientes com pouca capacidade para pagar pacotes relativamente mais caro.

A campanha permite ainda poupar valores que vão desde os 2.090 kwanzas até aos 4.710 kwanzas, a depender do pacote selecionado, além de aumentar o número de canais a visualizar.

A “Fezada” está disponível para os clientes activos e inactivos da DStv, subscritores dos pacotes Fácil, Grande e Grande +, que sejam clientes da MultiChoice antes de 18 de Fevereiro de 2019.

7