3
1
PATROCINADO

‘Ninguém segura o Petro’: E a ‘dobradinha’ aconteceu

Victória Maviluka
23/6/2024
1
2
Foto:
DR

Conquista da Taça marca não apenas o fim triunfador na época futebolística doméstica 2023/2024, como também assinala, da melhor forma, a despedida do treinador Alexandre Santos.

Um Petro de Luanda dominador, sem dar espaço aos seus adversários na época futebolística doméstica 2023/2024. Depois de ter conquistado o Girabola, a formação do Catetão confirmou, neste domingo, 23, na cidade de Saurimo, na Lunda-Sul, o estatuto de uma equipa talhada para as provas africanas, ao vencer, sem grandes dificuldades, o Bravos do Maquis, para a final da Taça de Angola.

A ‘dobradinha’ para os tricolores começou a ser construída ainda na primeira parte, com Julinho a apontar o golo com que os petrolíferos saíram a vencer nos 45 minutos iniciais.

Na segunda parte, o campeão nacional ampliou a vantagem sobre os maquisardes, com o ‘bis’ de Julinho, tendo conservado o ‘score’ (2-0) até ao apito final da partida.

A conquista do 15.º troféu Taça de Angola pelos tricolores marca, assim, não apenas o fim triunfador na época futebolística doméstica 2023/2024, como também assinala, da melhor forma, a despedida dos petrolíferos do treinador português Alexandre Santos.

Não obstante a derrota de hoje, o Bravos do Maquis tem o lugar assegurado na Taça CAF, à semelhança do Desportivo da Luanda Sul, enquanto na Liga dos Campeões Africanos, o Petro de Luanda terá a companhia do Sagrada Esperança, vice-campeão do Girabola.

Destaque, pela negativa, para a prestação do 1.º de Agosto na agora terminada temporada: modesto 7.º lugar no Girabola e afastado nas meias-finais da Taça de Angola pelo arqui-rival Petro de Luanda.

Com este final inglório, os militares, que este ano viram ascender à presidência do clube o general Sá Miranda, estão excluídos da habitual presença nas provas africanas de futebol.