3
1

“Novos mitos”

Começo a temer que as próximas gerações se venham a confrontar também no espaço, tal a velocidade que leva a corrida de alguns países em busca e conquista de outros planetas.

1
2
Fotografia
:
Carlos Aguiar

Aparentemente, o seu objectivo será a descoberta dos processos da formação desses astros e como todos se equilibram no nosso sistema solar. Porém, fala-se, e com insistência, na criação de comunidades de humanos na Lua e, muito recentemente, em Marte.

Quem como eu já viveu um bom número de anos, pôde testemunhar o tremendo impacto causado pelo pouso do primeiro Homem na Lua. Foi nos seguintes termos que Neil Armstrong descreveu a sua façanha: “É um pequeno passo para o homem, mas um gigantesco salto para a Humanidade!”. Daí até então, muito aconteceu e o que antes eram “mitos” foram-se fazendo realidade…

Para Sigmund Freud, Carl Jung e Joseph Campbell, os “mitos” mais não são do que uma forma de o ser humano exteriorizar o seu inconsciente, tentando, através deles, buscar respostas para as questões universais que o perseguem, como, por exemplo: “o que aconteceu no passado?”.

A conquista da Lua, Marte, de outros planetas do nosso sistema solar, assim como o desvendamento do seu passado ocupam o pensamento de um número cada vez maior de cientistas. Houve vida extraterrestre nesses corpos celestes? Qual a sua composição? E ainda: que riquezas eles guardam para serem exploradas pelos seres terrestres?

Vemos hoje, com crescente clareza e cada vez maior preocupação, como se vão exaurindo muitos dos recursos que impulsionaram o desenvolvimento da humanidade. Por isso, a corrida para o espaço ganha outros contornos para além dos que nortearam no passado a curiosidade humana. Vai bem longe o tempo em que os “mitos” se centravam no “quem sou?”, “de onde vim?”, “para onde vou, quando morrer?”.

Somos agora testemunhas de “novos mitos” que se desmistificam quase que diariamente com os avanços da tecnologia. E o mais inquietante é que eles podem mesmo transferir para o espaço muitas das nossas contradições e disputas terrenas...

Leia o artigo completo na edição de Abril, já disponível no aplicativo E&M para Android e em login (appeconomiaemercado.com).

“New myths”

I am now afraid that the next generations will also confront each other in the outer space, considering the speed that some countries are taking to search and conquer other planets.

Their objective seems to be discovering the processes through which these stars are formed and how they are balanced in our solar system. However, there are rather persistent discussions about the creation of communities of humans on the Moon and, more recently, on Mars.

Someone like me who has lived a good number of years can testify the tremendous impact caused by the landing of the first Man on the Moon. Neil Armstrong described his accomplishment as follows: “That's one small step for a man, one giant leap for mankind!". From then on, a lot has happened and what used to be “myths” became reality…

For Sigmund Freud, Carl Jung and Joseph Campbell, the “myths” are nothing more than a way for the human being to externalize his unconscious, trying, through them, to seek for answers to the universal questions persecuting him/her, such as: “what happened in the past?”.

Conquering the Moon, Mars, and other planets in our solar system, as well as the unraveling of their past absorb the thinking of an increasing number of scientists. Was there extraterrestrial life in these celestial bodies? What is their composition? What wealth do they have that can be explored by the human beings?

We see, today, with increasing clarity and increasing concern, how many of the resources that have propelled the development of humanity are being depleted. For this reason, the race towards the outer space gains another momentum, in addition to the ones that have guided the human curiosity in the past. Gone are the days when the “myths” centered on “who am I?”, “Where did I come from?”, and “Where am I going to go when I die?”.

We are now witnessing “new myths” being demystified, almost on a daily basis, with the technological advances. And the most disturbing thing is that they can even transfer many of our earthly contradictions and disputes into the outer space ...

Read the full article in the April issue, now available on the E&M app for Android and at login (appeconomiaemercado.com).

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado