3
1

População continua consumir água das cisternas

Cerca de 50% das famílias angolanas vão continuar a ressentir com as dificuldades de comprar água a camiões cisternas, como alternativa, admitiu o secretário de Estado das Águas, Lucrécio Costa.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

Em entrevista ao programa Grande Entrevista da Televisão Pública de Angola (TPA), o dirigente admitiu um cenário de incapacidade financeira da empresa responsável para fazer novas ligações. Apesar deste cenário, o responsável afirmou que o governo está a trabalhar para reduzir o défice na distribuição do produto às famílias.

Durante a entrevista, retomada pela Angop, para melhorar o cenário, o político disse que país necessita entre 4 e 5% da dotação financeira disponibilizada no Orçamento Geral do Estado (OGE), para o sector das águas.

Segundo Lucrécio Costa, actualmente o sector beneficia apenas de 2,1% do orçamento destinado, sendo que, conforme explicou, países como Angola carecem de uma situação orçamental igualou superior a 4% do Orçamento destinado a água e saneamento.

"Infelizmente, actualmente temos andado em 2, 1, a 2, 5, o que se preconiza é ter 3,5 no mínimo", ressaltou.

A Angop, refere, citando o secretário de Estado das Águas, que o orçamento não tem uma inscrição distributiva genérica das unidades, mas possui uma verba para a rubrica de 360,743 mil milhões de kwanzas, contra os 267, 548 mil milhões, o que pressupõe um incremento de 93,195 mil milhões de kwanzas. Apesar do aumento, ainda está aquém das reais necessidades.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado