3
1

Preço do JET A1 reduz 12% neste mês

Redacção_E&M
5/1/2023
1
2
Foto:
DR

O preço do combustível para o abastecimento de aeronaves vai custar, em média, menos 12%, comparativamente ao pago em Dezembro de 2022.

Citando informações da Reuters, o Jornal de Angola noticiou que a redução terá sido influenciada pelo aumento da produção pelos membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) que assinalou, em Agosto, o nível mais alto desde o início da pandemia em 2020. Igualmente, reforça, acrescenta-se a recuperação das operações petrolífera na Líbia.

Na notícia publicada hoje, quinta-feira, 5 de Janeiro de 2023, o órgão público de comunicação social refere que a tabela publicada pelo Instituto Regulador dos Derivados do Petróleo (IRDP) dá conta que o Preço de Referência do Ajustamento – Platts fixou-se nos 329,69 kwanzas, contra os 374,18 kwanzas de Dezembro do ano passado.

Como se pode aferir, a redução está à volta de 13,49%, sendo que o diferencial em relação ao preço do período homólogo (Janeiro de 2022), quando se cobrou 315,55 kwanzas, é de menos 15 kwanzas, que equivale a cerca de 4,2%, conforme os dados do IRDP.

Já o Preço Base na Costa/Ex-refinaria (PBC), informa, está 356,74 kwanzas por litro, contra os 401,23 kwanzas de Dezembro de 2022, sendo que baixou 12,4%. No período homólogo, porém, o preço foi de 345,64 kwanzas.

Sobre o Preço de Venda Ex-logística e Distribuição (PVD), o Jornal de Angola informa que o IRDP anunciou um custo mensal, em Janeiro, de 396,57 kwanzas, abaixo dos 440,73 kwanzas do mês anterior, num percentual de 11,13.

“Em relação ao Preço na Aeroinstalação (que inclui impostos e taxas) – PVA este mês cobra-se pelo litro 460,92 kwanzas, contra os 510,24 kwanzas de Dezembro, numa redução de 10,7%. Em Janeiro do ano passado, o preço era de 455,93”, lê-se.

De acordo com explicações técnicas, a redução no preço do JET A1 permite que os voos tenham menos custos, porque, normalmente, no caso da TAAG, o abastecimento para voos de ligação com Lisboa (Portugal) ou Maputo (Moçambique) chegam a ser feitos em Luanda e na moeda nacional, e isso poupa divisas à companhia. Já as alterações nos preços dos bilhetes das companhias estão mais associadas às variações da moeda de referência (Euro/Dólar).