1

Prémios SIRUS distinguem a excelência e boas práticas de gestão de 2017

As personalidades e empresas que se destacaram durante o actividade económica 2017 foram, recentemente, em Luanda, distinguidas na 8ª edição dos Prémios SIRIUS.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
Isidoro Suka
Cláudio Gomes

A iniciativa da Deloite Angola permitiu a distinção de 12 vencedores de um total de 10 categorias, entre empresas nacionais e estrangeiras que operam no mercado angolano, bem como personalidades ligadas ao mundo dos negócios e da gestão.

O evento que se realiza anualmente, visa reconhecer e valorizar as boas práticas na gestão das empresas e na actuação dos empresários, empreendedores e gestores, bem como contribuir para a criação de uma cultura empresarial de excelência.

Neste sentido, o presidente da Deloitte Angola, Duarte Galhardas disse, durante a sessão de abertura, que como resultado dos Prémios Sirus têm-se assistido um impacto positivo que tem resultado na "maior qualidade na informação prestada, maior rigor e transparência nos processos de governação, aumento da competitividade das empresas e da profissionalização dos vários sectores de actividade”.

Tal como nas edições anteriores, os vencedores foram seleccionados por um Júri composto por personalidades independentes e de reconhecida notoriedade como são são os casos de Laurinda Hoygaard, (Presidente), Fernando Pacheco, GilbertoLuther, Henda Inglês e José Severino.

Com efeito, Laurinda Hoygaard, presidente do Júri,  disse que “os Prémios SIRIUS assumem hoje um papel muito relevante no contexto socio-económico do país, porque fomentam a dinâmica económica, reforçam a motivação e empreendedorismo, além de reconhecerem a qualidade do trabalho desenvolvido”.

Por outro lado, além da entrega de prémios em reconhecimento das melhores práticas de gestão, a organização dos Prémios SIRIUS homenageou, também, a Selecção Angolana Sénior Masculino de Futebol Adaptado, vencedora do Campeonato do Mundo na respectiva categoria que foi ovacionada pelos presentes como sinal de reconhecimento.

“Esta conquista demonstra a resiliência do Povo Angolano e reforça acrescente relevância e afirmação de Angola no mundo”, valorizou Duarte Galhardas na presença da secretária da Juventude e dos Desportos e do Presidente do Comité Paralítico Angolano.

Coutinho Nobre Miguel, Presidente do Conselho de Administração do Banco Sol, um dos 12 galardoados disse, em entrevista a E&M, após receber o "Prémio Gestor do Ano", que o segredo do seu sucesso enquanto gestor está no “rigor”.

 “O segredo é o rigor na aplicação adequada das normas, dos preceitos, dos princípios que caracterizam uma instituição de risco como é o caso do Banco Sol”, sublinhou, reconhecendo que o mercado financeiro angolano apresenta novos e maior riscos. Na sua óptica, o actual contexto "requer maior capacidade de redução de riscos e aposta séria nos recursos humanos, que são os determinam o sucesso de uma instituição”.

Para Coutinho Nobre, o contexto macroeconómica que Angola enfrenta é uma oportunidade para as empresas agirem com criatividade, imaginação, inovação e identificarem novos investimentos.

“A crise não significa fechar as portas aos investimentos, antes pelo contrário, os investimentos devem ser diversificados para se mitigar o risco. Para tal,  é preciso estar atento adinâmica do mercado”, alertou, salientando que apesar das dificuldades financeiras do país, o Banco Sol tem “uma carteira diversificada composta por produtos bancários, financeiros, seguros, mobiliários e por uma componente social”.

Prémio Gestor do Ano, Prémio Empreendedor do Ano, Prémio Empresa do Ano - Sector Financeiro, Prémio Empresado Ano - Sector Não Financeiro, Prémio Melhor Relatório de Gestão e Contas, Prémio Melhor Relatório de Gestão e Contas - Sector Financeiro, Prémio Melhor Relatório de Gestão e Contas - Sector Não Financeiro, Prémio Melhor Empresa Exportadora, Prémio Melhor Investimento Directo Estrangeiro, Prémio Melhor Programa de Desenvolvimento do Capital Humano, Prémio Melhor Programa de Responsabilidade Social.

Estes são os vencedores da 8ª Edição dos Prémios SIRIUS:

1.    Prémio Gestor do Ano: Arnaldo Lago de Carvalho(Octomar); Coutinho Nobre Miguel, (Banco SOL)  

2.    Prémio Empreendedor do Ano: Adérito Areias (ComplexoAgropecuário Caviombo); Erickson Mvezi, Patrice Francisco e Wilson Ganga(Tupuca)

3.    Prémio Empresa do Ano - Sector Financeiro: StandardBank de Angola

4.    Prémio Empresa do Ano - Sector Não Financeiro: NCRAngola

5.    Prémio Melhor Relatório de Gestão e Contas - SectorFinanceiro: Banco de Fomento Angola

6.    Prémio Melhor Relatório de Gestão e Contas - SectorNão Financeiro: TAAG – Linhas Aéreas de Angola

7.    Prémio Melhor Empresa Exportadora: Grupo Boavida 

8.    Prémio Melhor Investimento Directo Estrangeiro: CarnesValinho

9.    Prémio Melhor Programa de Desenvolvimento do CapitalHumano: Unitel

10.  Prémio MelhorPrograma de Responsabilidade Social: Refriango

Saiba mais sobre os Prémios SIRIUS em www.deloitte.com/ao.

7