3
1

Primeira-ministra britânica pode abandonar o cargo esta semana

Cláudio Gomes
1
2
Foto:
DR

As cogitações da imprensa britânica apontam para uma "saída forçada" da actual primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, que poderá ser obrigada pelo próprio partido a deixar o governo.

Mais de 100 deputados do Partido Conservador estão prontos para submeter moções de não confiança contra Liz Truss, de acordo com notícias publicadas pela imprensa inglesa, citada hoje, segunda-feira, 17, pelo portal SIC Notícia.

Por exemplo, indica, o The Times escreve que alguns deputados estão mesmo em conversações privadas para arranjar um substituto para o cargo actualmente ocupada por Liz Truss.

Ainda segundo o portal português, isto acontece após o alerta de Downing Street de que a saída da primeira-ministra pode levar a eleições gerais.

O Reino Unido perdeu três primeiros-ministros desde que votou para sair da União Europeia, em 2016, situação que revela uma clara crise política envolvendo a monarquia.

De acordo com a notícia da SIC, as críticas contra a governante “subiu de tom”, levando um deputado veterano pede-lhe publicamente que abandonasse o cargo recentemente eleito.

O deputado conservador veterano, Crispin Blunt, tornou-se este domingo o primeiro a pedir a demissão da primeira-ministra britânica.

Lê-se ainda que “a rebelião interna contra a líder” já envolve dezenas, de acordo com a imprensa local.

"O jogo acabou para ela. Agora é sobre [decidir] como a sua sucessão é gerida", disse Blunt em declarações avançadas pela televisão "Channel 4", parte de uma entrevista que será transmitida esta noite.

A primeira-ministra britânia venceu a liderança do Partido Conservador em Setembro último, tendo em carteira a promessa de redução de impostos, enfrenta agora uma onda de críticas pelo plano económico apresentado.