3
1

Primeiro leilão de diamantes brutos rende 16,7 milhões de dólares

A Sociedade de Comercialização de Diamantes (SODIAM) anunciou, esta semana, em Luanda, que o primeiro leilão de diamantes brutos realizado em Angola rendeu 16,7 milhões de dólares.

1
2
Cláudio Gomes
Fotografia
:
DR
Cláudio Gomes

De acordo com um comunicado da diamantifera recepcionada pela agência portuguesa de notícias (Lusa), citada na edição online do jornal Expresso, o referido leilão privilegiou a venda de um lote de sete “pedras especiais”, consideradas especiais por ultrapassarem os 10,8 quilates.

O documento indica que o montante total arrecadado com o leilão das sete "pedras especiais" foi de 16.696.696,27 milhões de dólares, vendidas as empresas Arslanian Group DMCC, Blue Glacier Diamonds, KapuGems, Shree Ramkrishna Export Pvt Ltd, M.B.D. BVDA, Julius Klein Group.

As “pedras especiais” são provinientes da Sociedade Mineira do Lulo, entre 43,25 e 114,94 quilates. Participaram deste leilão 31 empresas, em “representação” de oito países, como Angola, Bélgica, EmiradosÁrabes Unidos, Índia, Estados Unidos, África do Sul, Israel e China.

Este que foi o primeiro leilão de pedras brutas, teve o inicio às 00h00 de quarta-feira e terminou às 12h00 e foi concretizado no âmbito da implementação da Política de Comercialização de Diamantes, validado pelo Decreto Presidencial nº175/18, de 27 de julho de 2018. O evento foi realizado no modelo "leilão por concurso", também conhecido por "Tender", que se baseia na apresentação das licitações em modelo fechado, permitindo a obtenção de maior valor para as pedras em leilão.

Segundo o Expresso, as licitações foram feitas 'online', numa plataforma eletrónica criada e desenvolvida para SODIAM para o efeito, emque as empresas participantes se registaram previamente.

Desta iniciativa, resultará uma arrecadação fiscal para o Estado angolano de 7,5% do total (5% de royalties e 2,5% de Imposto Industrial Antecipado), que segundo o jornal indicando as contas feitas pela Lusa, somam cerca de 1,25 milhões de dólares (quase 1,1 milhões de euros).

Por sua vez, o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos angolano, Diamantino Azevedo, afirmou, na mesma semana, que a Sociedade Mineira do Lulo, na província da Lunda Norte, é uma "zona que tem um grande potencial para novas pedras especiais", circunscrição de onde são provenientes os sete diamantes.

O dirigente sublinhou, citado no comunicado publicado pela Lusa e retomada pelo Expresso, a importância deste primeiro leilão considerando um "momento histórico". Para Diamantino Azevedo, "os resultados obtidos deixam o Governo, o Ministério e todas as entidades envolvidas deveras satisfeitas. Quer pelo resultado obtido, quer pela forma eficiente, profissional e transparente em que assentou todo o processo", afirmou.

7