3
1

Realinhar estratégias para potenciar o capital humano

O velho problema da qualidade dos recursos humanos no país e a idoneidade de algumas universidades foi revelada durante as duas visitas a instituições de ensino pelo Presidente João Lourenço.

1
2

A aposta no ensino superior deve ser vista, segundo o Presidente da República, como “um investimento produtivo, cujos frutos o país colherá no futuro”. Mas, como o futuro se constrói no presente, gestores e docentes contactados pela Economia & Mercado defendem o realinhamento das estratégias de formação de quadros para potenciar, de competências e qualificação profissional, o capital humano nacional.

Tanto no Sistema Nacional do Ensino Profissional, quanto no Sistema Nacional de Ensino Superior registou-se, nos últimos anos, um crescimento numérico substancial, porém, não houve o devido acompanhamento em termos qualitativos.

Numa entrevista concedida à Economia& Mercado há três anos, o director do Centro Integrado de FormaçãoTecnológica (CINFOTEC), Gilberto Figueira, afirmou que o Governo tem sido quem mais investe na formação técnica profissional, enquanto os privados estão virados para as áreas de gestão, administração e recursos humanos. Entretanto, mostrou-se preocupado com a componente qualitativa: “Aí sim precisamos de fazer mais investimentos”.

Leia mais na edição de Janeiro de 2019

Economia & Mercado – Quem lê, sabe mais!

7