3
1

Resultados líquidos da ENSA com lucro de 17,7 mil milhões de Kwanzas em 2020

A ENSA, seguradora angolana, apresentou nesta segunda-feira, as suas contas anuais relativas a 2020, onde demonstra uns resultados crescentes e sólidos.

1
2
Fotografia
:
DR

Segundo o comunicado de imprensa a que a Economia & Mercado teve acesso, os resultados são fruto do início da implementação do seu Plano Estratégico 2020-2022 que atingiu 17,7 mil milhões de kwanzas em 2020.

Este crescimento das receitas reflectiu-se num aumento a sua quota de mercado para 37%, reforçando a liderança entre os membros da ASAN, Associação de Seguradoras de Angola, tendo sido líder de mercado local nos segmentos de mercado de Petroquímica, Transportes, Saúde e Acidentes de Trabalho.

A Seguradora que manteve presença em todo o território e terminou ano com 578 colaboradores, demonstra que o seu relatório & Contas também atingiu os 84,6 mil milhões de AOA de prémios brutos emitidos 2020, um crescimento de 33% face ao ano transacto.

A solidez da ENSA também saiu reforçada, com a margem de solvência a quase duplicar para os 213%, sendo que o seu Activo se manteve próximo dos 200 mil milhões AOA.

De referir que o Plano Estratégico em questão teve impacto aos níveis do saneamento financeiro da empresa, da estrutura orgânica, da tecnologia e do parque imobiliário, o que permitiu um maior foco na actividade seguradora.

Importar realçar que, A ENSA terminou 2020 com uma rede de 29 agências próprias, 39 parcerias, 61 mediadores e 56 correctoras e 578 colaboradores.

“Manutenção da liderança de mercado segurador angolano; Reestruturação da estrutura orgânica de 24 para 15 direcções; Regularização do deficit do Fundo de Pensões (ENSA); Início do processo de criação do Fundo Imobiliário; Negociação/regularização da dívida com as clínicas prestadoras de serviço no ramo saúde e acidente de trabalho; Renegociação e descontinuação de contratos (redução de custos, internalização dos processos); Regularização de contingências fiscais próprias, das dívidas com Resseguradores e dos Fundos, Certificação das dívidas; Medidas de contingência do COVID-19; Maior orientação para o negócio e dinâmica comercial”, foram apontados como os principais factos relevantes em 2020.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado