3
1

Rishi Sunak substitui Liz Truss na liderança do governo britânico

Cláudio Gomes
1
2
Foto:
DR

Após a demissão de Liz Truss, o Rei Carlos III indigitou esta semana, Rishi Sunak como o novo líder do Partido Conservador e mais novo primeiro-ministro do Reino Unido desde 1783.

Trata-se do terceiro primeiro-ministro em sete semanas, denotando claramente a instabilidade política em voga no país, marcado pela fragmentação do Partido Conservador, que precisa unir-se em torno de soluções para resolver a crise económica e social, bem como dos desafios no capítulo da política externa.  

De acordo com o portal Sic Notícias, o novo Governo do Reino Unido tem vários desafios para enfrentar e superar, sendo que a inflação subiu para 10,1%, alcançando níveis mais alto no G7, provocado aumento dos preços da energia e dos produtos alimentares. E para piorar, o Banco de Inglaterra antecipa uma recessão e espera-se que volte a aumentar as taxas de juro na próxima semana.

A situação económica em voga deu margens para o surgimento de convulsões sociais com protesto contra o aumento generalizado de preços, mobilizados por sindicatos de sectores chave, como transportes, que têm vindo a realizar greves com alguma frequência, causando perturbações ao funcionamento da economia.

A nível do mercado financeiro não é diferente, uma vez que foram afectados pelos anúncios de cortes fiscais pelo anterior governo liderado, na altura, por Liz Truss no final de Setembro.

Mais dividido do que nunca

Após queda de Boris Johnson, em Julho deste ano, depois de ter perdido a confiança de 60 membros do Governo, a crise dentro do Partido Conservador se instalou profundamente, tendo-se evidenciado ainda mais com a demissão da Liz Truss, permaneceu no cargo apenas durante seis semanas.

Segundo o portal Sic Notícias, desde 2016, o Reino Unido teve cinco primeiros-ministros conservadores. A maioria dos deputados conservadores apoiou a candidatura de Rishi Sunak, o que lhe dá uma forte legitimidade.