3
1

Sindika Dokolo e Isabel dos Santos investigados nos EUA

Sindika Dokolo e a sua esposa Isabel dos Santos, estão entre os clientes confidenciais de bancos comunicados às autoridades americanas, em relatórios distintos, por suspeitas.

1
2
Redacção_E&M
Fotografia
:
DR
Redacção_E&M

O facto foi revelado numa nova investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas, integrada pelo jornal português o Expresso, bem como segundo o que foi relatado ontem pelo Observador, esta investigação teve origem numa fuga de informação que envolve mais de 2.000 relatórios bancários, obtidos pelo BuzzFeed News.

Os documentos evidenciam informações sobre como alguns dos maiores bancos do mundo foram usados por organizações criminosas, entre eles o JP Morgan, o HSBC e o Deutsche Bank.

Esses documentos, segundo publicação retomada pelo Jornal de Angola, que mais não são do que os relatórios sobre actividades suspeitas foram enviados entre 1999 e 2017 por vários bancos à FinCEN (Financial Crimes Enforcement Network), agência federal que faz parte do Departamento do Tesouro norte-americano.  

De acordo com o diário nacional, os documentos revelam detalhes que dizem respeito a transferências bancárias no valor de mais de 2 biliões de dólares.

Considerando o valor em causa, 1,3 biliões dizem respeito a movimentos associados ao braço americano do Deutsche Bank e cerca de 514 mil milhões ao JP Morgan. No conjunto desses documentos, Isabel dos Santos é alvo de dois relatórios sobre actividades suspeitas, ambos datados de 2013.

O Jornal de Angola escreve, citando órgão de comunicação social estrangeiros, que o primeiro foi enviado à FinCEN por uma funcionária do departamento de compliance do JP Morgan Chase Bank, nos EUA, sendo que o documento mostra como aquela instituição actuou enquanto banco correspondente em transferências associadas à família de Isabel dos Santos e ao Estado angolano, apesar de esta não ser sua cliente.

Neste seu trabalho, acrescenta, referindo-se a publicação do jornal Expresso, destaca uma transferência em particular no valor de 4 milhões de dólares feita pelo marido Sindika Dokolo — na sequência do Luanda Leaks foi possível determinar que o dinheiro se relaciona com o financiamento com dinheiros públicos da empresa pública de diamantes, Sodiam, para a compra da joalharia De Grisogono, que abriu falência no início deste ano.

7
Assine a Revista Digital - Economia & MercadoAssine a Revista Digital - Economia & Mercado