3
1

SODIAM encerra recepção de manifestações de compra de diamantes bruto

A Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola (SODIAM) anunciou esta semana, em Luanda, o encerramento da recepção de manifestações de compra de diamantes bruto no país.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

De acordo com a Angop, que cita uma nota de imprensa da SODIAM, a medida surge na sequência da falta de disponibilidade posta à disposição para comercialização.

No documento, a empresa refere que recebem, nos seus escritórios, manifestações de interesse por parte de empresas nacionais e estrangeiras para a compra de diamantes brutos numa base contratual.

Desta modo, ainda com base no documento, a SODIAM dá por encerrada a recepção de manifestações de interesse para a compra contratual de diamantes brutos, uma vez ter já celebrado contratos de compra e venda para os próximos dois anos com outras empresas.  

Em relação as empresas interessadas, a SODIAM informa que a partir do mês de Setembro próximo, poderão efectuar o seu cadastramento, através da sua plataforma online, com vista a habilitarem-se como potenciais clientes para a compra de diamantes brutos em Angola na modalidade de leilões.

“A qualidade dos diamantes de Angola tem suscitado às diferentes empresas a nível nacional e internacional e espera poder continuar a atender um número cada vez maior de clientes, garantindo assim competitividade e transparência no negócio”, lê-se na nota.

Segundo a Angop, a implementação de boas práticas a nível da comercialização de diamantes em Angola, a atracção de novos players internacionais e a melhoria da contribuição fiscal do sector para o Estado Angolano são algumas das prioridades da Administração da Empresa.

A SODIAM vendeu, no 2º trimestre de 2019, 1,5 milhões de quilates (ao preço médio de USD 155,3 por quilate), resultando numa receita bruta de 232,8 milhões de dólares, uma redução de 135,8 milhões de dólares em relação ao primeiro trimestre de 2019.

De acordo com um relatório de realizações do 2º trimestre no sector dos diamantes e as perspectivas do mercado "Outlook" do 3º trimestre, a redução em relação ao 1º trimestre de 2019 é justificada pelo facto de Catoca, maior produtor com 80% da produção global, não ter comercializado o seu lote do mês de Abril, o que afectou as vendas neste período.

Entretanto, o relatório aponta que um aumento das receitas em 3,9%, e uma  redução da produção na ordem de 4,2% em relação ao período homólogo de 2018.

No primeiro trimestre de 2019, a Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola (SODIAM) arrecadou 368,66 milhões de dólares pela comercialização de 2.647.215,12 quilates de diamantes.

7