3
1

Taxa de desemprego permanece alta entre os jovens

Redacção_E&M
6/1/2023
1
2
Foto:
DR

Oito em cada 10 pessoas com idade activa vivem de biscates, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). 

A taxa de desemprego conheceu um agravamento entre os jovens dos 15 aos 24 anos, levando a que oito em cada 10 pessoas com idade activa dependessem de trabalhos precários.

Os dados indicam que o desemprego agravou-se entre os jovens, tendo a taxa de emprego se fixado em 36,2%, em pessoas dos 15 aos 24 anos, contrariamente o que se verifica em grupos etários entre 35-44 e 45-54 anos que concentram o maior grupo de pessoas empregadas.

Até ao final de Junho de 2022, apenas 2,4 milhões de angolanos tinham emprego formal, 9,0 milhões de habitantes sobreviviam da informalidade e 4,9 milhões estavam desempregados, de acordo com o Jornal de Angola.

De acordo com o inquérito do Instituto Nacional de Estatística, citado pelo órgão, a população economicamente activa, com 15 ou mais anos, foi estimada em 16,2 milhões de pessoas (7,9 milhões de homens e 8,3 milhões de mulheres). A taxa de emprego fixou-se em 62,7%, sendo na área rural significativamente superior à urbana, 80,6% e 52,4 % respectivamente.

Lembrar que no segundo trimestre de 2022, a taxa de desemprego em Angola diminuiu, passando a rondar aos 30,2%, representando uma quebra de 1,4%, em relação ao segundo trimestre de 2021, quando o indicador era de 31,6%. 

Estágio profissionais

A ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, anunciou, para este ano, o lançamento de um “amplo programa de estágios profissionais” visando garantir mais técnicos qualificados no mercado.

Teresa Rodrigues Dias, que falava durante uma entrevista ao Jornal de Angola, onde fez o balanço de 2022 e perspectivou as principais acções do sector para o quinquénio 2023/2027, disse que o ministério pretende criar uma plataforma de gestão dos serviços de emprego, capaz de proceder à sistematização e controlo dos pedidos e colocações dos jovens candidatos.

 Actualmente, explicou, estão disponíveis 148 mil vagas e que permitirão a inserção de mais jovens no mercado de trabalho. Actualmente, continuou, a iniciativa possibilitou a criação de 100.194 postos de trabalho, através do Plano de Acção para a Promoçãpo da Empregabilidade (PAPE), desde 2019. 

A estratégia, segundo a ministra, vai permitir a criação de programas para a redução do desemprego, através de processos graduais e balanceados, fortalecidos pela economia e a competitividade das empresas.