3
1

Tullow Oil pretende voltar a investir em Angola

A petrolífera Tullow Oil manifestou interesse em voltar a investir em Angola nas águas profundas e nos blocos petrolíferos da bacia do Namibe, informou, esta semana, em Luanda, ANPG.

1
2
Redacção_E&M
Fotografia
:
DR
Redacção_E&M

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) informou, na sequência do anúncio, que tal interesse foi manifestado ao mais alto nível pelo director-geral de Exploração para África, Robin Sutherland.

De acordo com a ANPG, citada pelo portal Macauhub, a intenção foi apresentada pelo dirigente da Tullow Oil, durante um encontro mantido com a administração da nova concessionária angolana do sector petrolífero.

A administração da ANPG adiantou, no seguimento desta informação, que o interesse agora demonstrado pela petrolífera estrangeira é um indicador claro de que Angola voltou a merecer o interesse dos investidores, em virtude da criação das condições legais, económicas e políticas para que novos intervenientes do sector entrem no mercado.

A Tullow Oil iniciou as suas actividades em Angola em 2002/2007, quando recebeu a primeira concessão, associada ao bloco10, com 15 % e bloco 24, igualmente com 15%, tendo estado associada ao bloco 1/06, com uma participação de 50% entre 2005 e 2008.

A empresa, constituída na Irlanda e tendo agora a sua sede em Londres, tem 32 anos de existência e opera de momento em 25 países, oito dos quais em África, Mauritânia, Costa do Marfim, Guiné Equatorial, Gabão, Uganda, Quénia, Namíbia e Gana.

7