3
1

União Africana apoia iniciativa pacificadora de Angola

O Conselho de Paz e Segurança (CPS) da União Africana (UA) louvou e apoiou a iniciativa do Governo angolano na assinatura do "Memorando de Entendimento de Luanda" entre o Uganda e o Rwanda.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

No quadro da sua agenda de trabalhos, de acordo com a Angop, a 871ª Sessão do CPS incentivou Angola a manter o ímpeto no contributo que tem estado a dar para a resolução de conflitos, tanto na região dos Grandes Lagos, em particular, como em África, no geral.

O acto de assinatura deste documento, que resultou da mediação do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, coadjuvado pelo Presidente da República Democrática do Congo, Félix Tshisekedi, foi também testemunhado pelo Presidente da República do Congo, Denis Sassou Ngueso, como convidado especial, na sua qualidade de Presidente em exercício da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL).

Nos termos do acordo, os Presidentes Yoweri Museveni (Uganda) e Paul Kagame (Rwanda) manifestaram o interesse de intensificar a cooperação para pacificação e normalização das relações entre os dois estados.

Durante a apresentação do relatório sobre a Cimeira Quadripartida de Luanda, a delegação angolana recordou a afirmação do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, segundo a qual “ao terem tido a coragem e o pragmatismo de aceitar e assinar o texto proposto e negociado, os dois Chefes de Estado deram um grande exemplo de como, no nosso continente, todas as nossas diferenças, receios, disputas e conflitos podem e devem ser resolvidos pela via do diálogo”.

Ainda parafraseando João Lourenço, escreve a agência nacional de notícias, com a assinatura do Memorando de Entendimento de Luanda colocou-se uma pedra sobre algo que a todos preocupava, que era o relacionamento entre dois países irmãos, e representa o início do processo de consolidação da paz na Região dos Grandes Lagos. 

A delegação angolana apelou o Conselho de Paz e Segurança (CPS) da UA a apoiar os resultados da Cimeira Quadripartida de Luanda, a enaltecer a vontade e liderança políticas dos presidentes de Angola, Uganda, Rwanda e RDC e o empenho de Angola neste processo, na procura de soluções africanas para os problemas africanos.

7