3
1

UNITA. Samakuva concorre a presidência do partido

Isaías Samakuva vai concorrer à presidência da UNITA no XIII Congresso do partido, que terá lugar entre os dias 13 e 15 de Novembro deste ano, informa o Jornal de Angola citando uma fonte do partido.

1
2
Redacção
Fotografia
:
DR
Redacção

Segundo o Jornal de Angola, indicando uma fonte próxima a direcção do partido, a informação foi avançada ontem, em Luanda, por Isaías Samakuva, durante a décima reunião ordinária do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA.

O anúncio feito ontem por Isaías Samakuva, escreve o Jornal de Angola, vem inibir outros potenciais candidatos a formalizarem a intenção de liderar a UNITA. Ainda de acordo com o diário público, um dos nomes apontados nesta condição é o actual presidente do grupo parlamentar do partido, Adalberto Costa Júnior, que, publicamente, afirmou que a sua candidatura estava dependente de Samakuva.

Adalberto Costa Júnior disse, em declarações ao Jornal de Angola, no princípio de Julho, que só avançaria caso o actual presidente cumpra com a palavra dada há já algum tempo: “não concorrer a mais um mandato” de quatro anos.

Entretanto, continua o Jornal de Angola, ao ser verdade, Isaías Samakuva que lidera a UNITA desde 2003, após a morte do presidente fundador, Jonas Savimbi, deu o dito por não dito, ao anunciar a intenção de voltar a concorrer para mais um mandato de quatro anos. Lembrar que tal informação ainda não é oficial.

Isaías Samakuva teria reafirmado, nos últimos meses, publicamente, que não seria novamente candidato, o que levou ao surgimento de algumas figuras que defendiam a recandidatura do actual líder. Uma dessas figuras é Alcibíades Kopumi, membro da actual direcção, que, em Abril deste ano, escreveu, na sua página do Facebook, que apoiava a ideia de Samakuva concorrer para mais um mandato de quatro anos, que, no caso, seria o quinto. 

Por outro lado, a decisão publicada pelo Jornal de Angola sobre a eventual candidatura de Isaías Samakuva pode ter apanhado de surpresa alguns dirigentes do partido. Um deles, salienta o jornal, é o secretário provincial da UNITA no Cuando Cubango.

Adriano Sapiñala garantiu, no mês passado, que Samakuva não voltaria a concorrer a presidência do partido. Ao falar numa mesa-redonda sobre o tema “Angola,após a saída de José Eduardo dos Santos do poder”, o também deputado afirmou que tinha informações seguras de que Samakuva não voltaria a candidatar-se.

7