3
1

Vandalização de pré-pago causa prejuízos 33 milhões de kwanzas

Trinta e três milhões de kwanzas é o valor do prejuízo suportado pela ENDE-EP no município do Lubango pela vandalização de quatro mil e 327 contadores do sistema pré-pago de energia eléctrica.

1
2
Redacção_E&M
Fotografia
:
DR
Redacção_E&M

A informação foi avançada pelo porta-voz da empresa, Wilson Haukelo, que salientou que a cifra corresponde ao período de Janeiro a presente data e que foi pratica pelos próprios consumidores.

A ENDE, de acordo com a Angop, instalou desde 2016, pelo menos 23 mil e 116 contadores do sistema pré-pago nos municípios do Lubango, Matala, Chibia e Humpata (Huíla).

Wilson Haukelo afirmou em entrevista à agência, que os clientes da ENDE desinstalaram o aparelho e fizeram ligações-directas, para evitar o pagamento do consumo, acção que provocado prejuízos à empresa em termos de arrecadação de receitas.

Na sequência, o responsável informou que a empresa abriu um processo-crime junto da Policia de Investigação Criminal (PIC), para responsabilizar os autores do vandalismo.

“A par disso, a ENDE desenvolve um trabalho de localização e combate à vandalização de contadores, bem como da actualização dos dados dos clientes singulares e colectivos, no quadro da fiscalização de contadores pré-pago, para continuar a garantir a redução de perdas comerciais e a correcta facturação a todos clientes”, disse.

A ENDE prevê para este ano a instalação de 13 mil e 415 contadores do sistema pré-pago, dos quais 759 serão montados no município de Quipungo.

A ENDE tem controlado mais de 80 mil clientes em toda aextensão da província Huíla.

7